Visão Atenta

0

Crise da água
Na sessão de terça-feira, 15, na Câmara de Osasco, os vereadores Valdir Roque (PT) e André Sacco (PSDB) trocaram farpas após o petista criticar a gestão do governador Geraldo Alckmin (PSDB), a quem atribuiu a culpa pela crise da água no estado: “Desde que o sistema Cantareira foi inaugurado não houve investimento em novos reservatórios”, disse Roque. Sacco rebateu: “E a transposição do rio São Francisco (obra do governo federal para o abastecimento no Nordeste), que está parada há dez anos?”.

publicidade

Eleição
Pesquisa do instituto Vox Populi em conjunto com a revista Carta Capital, foi divulgada na tarde desta quarta-feira, 16. A presidente Dilma Rousseff (PT) venceria no primeiro turno, com 40% das intenções de voto, tendo oscilado um ponto para baixo em relação ao levantamento anterior. O senador Aécio Neves (PSDB) tem 16%, também um ponto abaixo, e o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), aparece com 8%, tendo subido dois pontos.

“Nanicos”
O pré-candidato do PSC, Pastor Everaldo Pereira, tem 2%, enquanto Randolfe Rodrigues (PSOL), Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB) e Mauro Iasi (PCB) não pontuaram. Votos brancos ou nulos somam 15%; não souberam responder 18%. O Vox Populi ouviu 2.200 eleitores em 161 municípios. A margem de erro é de 2,1 pontos percentuais e o levantamento foi registrado sob o nº 00075/2014.

publicidade

Confirmação
A pesquisa Vox não é muito diferente da realizada pelo Datafolha no início do mês, onde Dilma tem 38%, seguida de Aécio, com 16%, e Campos, com 10%. Os levantamentos mostram que os principais adversários da presidente, por enquanto não conseguiram reverter em intenções de voto a recente queda de popularidade de Dilma.

PSB-Rede
As pesquisas também não mostram se surtiu algum efeito a confirmação pelo PSB, da chapa Campos-Marina Silva. Na segunda-feira, 14, em Brasília, o partido oficializou a chapa. Foi uma maneira de acabar com a possibilidade de inversão, já que Marina aparece melhor colocada em pesquisas do que o ex-governador de Pernambuco.

publicidade

Comentários