Visão Atenta

0

Sem condição
O relator da CPMI da Petrobras, deputado Marco Maia (PT-RS), acredita que o governo deve conduzir mudanças na diretoria da Petrobras, e que não há mais “condição política” para a permanência de Graça Foster e dos diretores no comando da empresa. “Acredito que o governo deve, nos próximos dias, conduzir mudanças que sejam significativas na condução dessa que é a maior empresa brasileira”, disse esta semana.

publicidade

Parecer
Na quarta, 17, Marco Maia emitiu parecer incluindo o pedido do indiciamento de 52 pessoas acusadas de envolvimento em esquemas de corrupção investigados na Operação Lava Jato, da Polícia Federal, e a admissão de prejuízos na compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Apesar de defender mudanças na empresa, o deputado considera um “exagero” da oposição propor o indiciamento da presidenta Graça. Marco Maia lembrou que a Petrobras tomou medidas, criou condições e implantou sindicâncias internas para investigar os esquemas de corrupção.

Cargo à disposição
Esta semana Graça Foster colocou o cargo à disposição em conversa com a presidente Dilma Rousseff. “A coisa mais importante para esta diretoria é a Petrobras. É muito mais importante que o meu emprego. Hoje estou aqui, presidente da Petrobras, e vou continuar enquanto contar com a confiança da presidenta [Dilma] e ela entender que eu deva ficar”, disse Graça Foster.

publicidade

Vetos
O prefeito Jorge Lapas (PT) vetou alguns projetos de lei que haviam sido aprovados pela Câmara de Osasco, entre eles um que estabelecia uma cota destinada a artistas osasquenses nos shows promovidos pela administração municipal, em eventos como inaugurações e outras festividades. O autor do projeto foi o vereador Reinaldo Hipólito Leal, o Branco (PMDB).

Itapevi
Em Itapevi, o vereador Professor Paulinho (PV), eleito para presidir a Câmara no biênio 2015/2016, disse nesta semana que postula concorrer a vice-prefeito, provavelmente numa chapa encabeçada pela ex-prefeita Ruth Banholzer (PT). O PT atualmente tem Flaudio Azevedo como vice-prefeito.

publicidade

Comentários