Visão de Olho: Polêmica

0

Brasília - O senador Aécio Neves durante votação do impeachment. Por 61 a 20, o plenário do Senado decide pelo impeachment de Dilma Rousseff. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Brasília – O senador Aécio Neves durante votação do impeachment. Por 61 a 20, o plenário do Senado decide pelo impeachment de Dilma Rousseff. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

publicidade

A liderança do PSDB no Senado anunciou nesta quinta, dia 1º, que o partido voltou atrás e decidiu ingressar com um mandado de segurança coletivo no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a divisão da votação do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, que permitiu que ela mantivesse seus direitos políticos. O DEM e o PPS devem subscrever o instrumento jurídico.

publicidade
Comentários