“A Dona do Pedaço”: psicólogo comenta a psicopatia de Josiane

“A Dona do Pedaço”: psicólogo comenta a psicopatia de Josiane

0
Compartilhar
a_dona_do_pedaco

A tão esperada cena de Maria da Paz (Juliana Paes) flagrando a traição do marido, Régis (Reynaldo Gianecchini), com a própria filha, Josiane (Agatha Moreira), na novela “A Dona do Pedaço”, deixou os telespectadores agitados. Jô é apontada como uma das vilas mais cruéis da teledramaturgia brasileira nos últimos anos. O psicólogo e escritor Alexandre Bez comenta sobre o relacionamento mãe e filha das personagens que tomaram conta da internet.

“Ao nos deparamos com uma filha voltando-se contra a sua mãe, a 1ª pergunta adjacente que tem que ser feita é se a mãe é uma boa mãe? Seguida da indagação se essa mãe é uma mãe tóxica?”. Para Alexandre, as respostas dessas perguntas inocentariam Maria da Paz, sumariamente.

Já Josiane, é um poço de maldade, maldade essa, alicerçada por sua estrutura psicopática, uma vez que todas as suas ações são desprovidas de sentimentos e elaboraras previamente. “Outra característica habitual de todo psicopata é a satisfação encontrada no sadismo, assim como a personagem de Agatha, para muitos ele preenche algumas lacunas de sua fragmentada mente”, declara o psicólogo.

“Existem muitas Marias da Paz e Josianes na vida real”

Publicidade

“Estamos aqui tratando de uma personagem de novela, porém não se engane, a arte imita a vida, necessariamente nessa ordem. Existem muitas Marias da Paz e Josianes na vida real. Tanto na versão feminina, como na masculina. Toda trama que ela teceu para destruir a própria mãe, é seguida pelos seus desejos primários inconscientes, obedecendo a sua estrutura psicológica, que por ser a psicose não há remorso e nem reversão”

A psicose é uma psicopatologia de ordem orgânica — psiquiátrica, não tratável, nem controlada. O que vale são as suas regras, as suas leis, os seus desejos, que por mais perturbados que sejam, na estrutura mental de uma psicopata é normal, como acontece na personagem de Josiane.

Não dá para afirmar ainda, se no caso de Josiane a psicopatia veio herdada através dos seus parentes via DNA, ou fora adquirida em seu processo de desenvolvimento fetal e/ou ambiental, mas o que importa é que o resultado é o mesmo, o da maldade irreversível e prazerosamente sádica.

Compartilhar

Comentários