Adolescente diz que foi forçada a fazer sexo oral em técnico de atletismo de Osasco

6
Foto: reprodução/Redes Sociais/TV Globo

O técnico de atletismo Luiz Antonio de Lino, de 70 anos, é acusado de abusar sexualmente de duas adolescentes, de 13 e 15 anos, em Osasco, de acordo com reportagem do “Esporte Espetacular”, da TV Globo, exibida neste domingo (7). Eles denunciaram os abusos na última semana e a polícia investiga o caso.

publicidade

Uma das jovens relatou ter sido obrigada a fazer sexo oral duas vezes em Lino, que é ex-técnico das categorias de base da seleção brasileira de atletismo e treinava as jovens no Parque Ecológico do Jardim Piratininga.

Ele abraçava demais as meninas e às vezes ele dava uns tapas na bunda. Tinha menina que tinha mais corpo ele falava que ela tinha peitão e bundão. Ele falava que eu ia ser esquartejada, me estuprar. Esse sexo oral veio acontecer mais para frente, duas vezes. No carro, ele me pegou e não conseguia sair porque ele mais forte. Ele empurrou minha cabeça e eu não consegui sair. Ele fez isso. Quando eu ia subir ele forçava mesmo para eu não sair”, relatou a garota de 15 anos.

publicidade

A adolescente de 13 anos que também fez boletim de ocorrência contra Lino relatou o seguinte: “Quando chegava lá (no parque onde haviam os treinamentos) ele toda hora falava para dar beijo. Em competição sempre me dizia para sentar na frente. Em competição sempre me dizia para sentar na frente. Bateu na minha bunda, abriu fotos. Falou que se eu contasse algo ele ia acabar com a minha vida”.

Estou a fim de te encher de beijo”

A mãe de uma das jovens que teria sido abusada encontrou mensagens de WhatsApp supostamente de Lino com imagens das partes íntimas do treinador e mensagens como “Estou a fim de você” e “Posso passar aí e pegar você para dar uns beijos”.

publicidade

Em um momento, a vítima de 15 anos respondeu: “Pede para outra pessoa”.

A mãe então passou a responder no WhatsApp se passando pela filha. “Eu me passei por ela. Falei: ‘Você está a fim de mim de verdade?’, mas ali já nervosa que podia ir além… Aí ele falou: ‘Eu estou a fim, estou a fim de te encher de beijo’, fazer aquele monte de coisa que ele falou na mensagem que não cabe dizer agora porque é constrangedor. Aí então no momento eu falei: ‘E a minha mãe?’. Aí ele falou assim: ‘A sua mãe tá em casa ou vai para igreja?’. Na hora eu já mandei um áudio xingando ele”, contou a mãe da garota ao “Esporte Espetacular”.

Defesa do técnico diz que acusações “são covardes e inverídicas”

O advogado de defesa de Lino diz que ele é inocente e que as acusações são “covardes e inverídicas”. A Prefeitura de Osasco afastou o técnico e a Confederação Brasileira de Atletismo o suspendeu preventivamente.

Lino é técnico em Osasco há 35 anos.

Comentários

6 COMENTÁRIOS

  1. Tomara Deus que Bolsonaro ganhe e que ele faca as coisas que está prometendo pq assim talvez nossas leis possam ser mais rígidas e punir de verdade pessoas ( lixo) como este maldito

  2. Queria ter a sorte de ter apenas30 segundos com vc…seu verme…sábado se fosse com alguém da minha família eu tava presa…não ia ter matar mais cortar na faca essa merda imunda que vc carrega no meio das pernas…

  3. Se tivesse pena de morte para estuprador esses covardes iriam pensa ar 10 vezes antes de cometer essas barbáries e mesmo que fizessem quando pegos seria 1 a menos.
    Mas neste caso como todos os outros mesmo que condenado depois de cumprir a pena vai fazer tudo de novo, por isso sou totalmente a favor desses putos morrerem !!!!!

  4. Vagabundo safado tinha que ir pra cadeia e não sair nunca mais jogar ele junto com os preso.pra ele ver como é bom safado.só que as porra dos direitos humanos passa a mão na cabeça desses vagabundos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorEm Osasco, Bolsonaro venceu por 47,9% contra 18,8% de Haddad
Próximo artigoFátima Bernardes vibra com eleição do namorado a deputado federal