Após detonar cachorro-quente de Osasco, vereador pede desculpas “por ter generalizado”

1
cachorro-quente-osasco
Foto: reprodução

Após dizer que não tem coragem de comer o cachorro-quente vendido pelos dogueiros de Osasco, o vereador Jair Assaf pediu “desculpas por ter generalizado”.

publicidade

“Quero pedir desculpas. Exagerei, talvez, no meu pronunciamento, quando eu falei da ‘máfia’ do cachorro-quente”, declarou Assaf, pouco depois da declaração polêmica, na tribuna da Câmara Municipal nesta terça-feira (22).

O parlamentar disse que, após sua declaração, foi contatado e orientado por uma pessoa que atua na área na cidade. “Estou pedindo desculpas por ter generalizado”.

publicidade

“Minha intenção não é ofender aqueles que trabalham seriamente. Principalmente quando se trata de alimentação”, continuou o vereador. “Não tenho vergonha nenhuma de pedir desculpas pelo meu exagero”.

Vereador disse que não tem coragem de comer o lanche

Pouco antes, Assaf havia chamado a atenção ao “detonar” o lanche vendido em Osasco, conhecida como a capital do cachorro-quente.

publicidade

“Vou falar uma coisa aqui que eu não devia falar… Eu também não compro, hoje, cachorro-quente. Só tem um fabricante, não é mais a família que fica do lado [do carrinho], que preparava em casa. Hoje é feito por uma indústria clandestina, com pouca fiscalização”, disse.

“Não sou contra vender cachorro-quente. Quem quiser comprar, comer, compra. Eu não tenho coragem mais porque eu já fiquei especulando e a origem não é confiável. Não é mais família que faz, quem fornece tudo é uma máfia. Espero que não, que eu esteja errado”, emendou o parlamentar.

Comentários