Com sede em Osasco, Mercado Livre deve receber aporte de até 1,85...

Com sede em Osasco, Mercado Livre deve receber aporte de até 1,85 bilhão de dólares

9
Compartilhar
Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
A dede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Lucas Alves/Visão Oeste

Sediado em Osasco, na região de Presidente Altino, o gigante de e-commerce Mercado Livre anunciou um plano para receber o aporte de até US$ 1,85 bilhão. Serão ofertados até US$ 1,15 bilhão em ações da empresa. Além disso, a plataforma de pagamentos PayPal vai investir US$ 750 milhões e há a compra de US$ 100 milhões pelo Dragoneer Investment Group. A empresa tem ações listadas na Nasdaq, em Nova York.

Publicidade

A empresa afirma que, entre outras metas, pretende usar os recursos financeiros para “expandir a plataforma de comércio eletrônico e fortalecer a infraestrutura logística”.

Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição / Visão Oeste

Em comunicado à imprensa o CED do Mercado Livre, Marcos Galperin declarou: “Ao longo dos últimos 20 anos, nós investimos pesadamente no desenvolvimento do comércio eletrônico e no ecossistema de fintechs da América Latina. Agora, esse novo investimento nos permitirá acelerar significativamente nosso crescimento”.

“Nós queremos acelerar nossa liderança em comércio eletrônico e pagamentos e ainda fomentar a inclusão financeira na América Latina como resultado da nossa aliança com um líder global na indústria que é o PayPal”, continuou o executivo.

A empresa atua em toda a América Latina e, além da plataforma de comércio eletrônico, também opera uma unidade de processamento de pagamentos, a MercadoPago, e conta com um braço logístico, a Mercado Envíos.

Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
Compartilhar


Comentários