Com sede em Osasco, Mercado Livre deve receber aporte de até 1,85...

Com sede em Osasco, Mercado Livre deve receber aporte de até 1,85 bilhão de dólares

10
Compartilhar
Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
A dede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Lucas Alves/Visão Oeste

Sediado em Osasco, na região de Presidente Altino, o gigante de e-commerce Mercado Livre anunciou um plano para receber o aporte de até US$ 1,85 bilhão. Serão ofertados até US$ 1,15 bilhão em ações da empresa. Além disso, a plataforma de pagamentos PayPal vai investir US$ 750 milhões e há a compra de US$ 100 milhões pelo Dragoneer Investment Group. A empresa tem ações listadas na Nasdaq, em Nova York.

A empresa afirma que, entre outras metas, pretende usar os recursos financeiros para “expandir a plataforma de comércio eletrônico e fortalecer a infraestrutura logística”.

Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição / Visão Oeste

Em comunicado à imprensa o CED do Mercado Livre, Marcos Galperin declarou: “Ao longo dos últimos 20 anos, nós investimos pesadamente no desenvolvimento do comércio eletrônico e no ecossistema de fintechs da América Latina. Agora, esse novo investimento nos permitirá acelerar significativamente nosso crescimento”.

Publicidade

“Nós queremos acelerar nossa liderança em comércio eletrônico e pagamentos e ainda fomentar a inclusão financeira na América Latina como resultado da nossa aliança com um líder global na indústria que é o PayPal”, continuou o executivo.

A empresa atua em toda a América Latina e, além da plataforma de comércio eletrônico, também opera uma unidade de processamento de pagamentos, a MercadoPago, e conta com um braço logístico, a Mercado Envíos.

Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
Sede do Mercado Livre, em Osasco/ Foto: Leandro Conceição
Compartilhar


Comentários