Início Cidades “Ele ficou ruim da cabeça”, diz mãe do assassino que matou mulher...

“Ele ficou ruim da cabeça”, diz mãe do assassino que matou mulher e policial na Granja Viana

0
mãe de homem que matou mulher granja viana cotia
Foto: Reprodução/Band

A mãe de Ricardo Trindade, o homem que matou a companheira, Patrícia, e um policial, além de balear outro, e foi morto na troca de tiros, na tarde desta segunda-feira (18), na região da Granja Viana, em Cotia, disse que o filho “ficou ruim da cabeça” nos últimos meses.

publicidade

Antes do confronto com a polícia, Ricardo mandou uma mensagem à mãe dizendo que estava passando mal. A mensagem teria sido enviada depois de ele já ter matado Patrícia, com cinco tiros pelas costas, o que teria acontecido pela manhã, segundo análise preliminar da polícia. “Ele mandou um recado pra mim dizendo ‘mamãe, tô passando mal’. Eu corri para cá e encontrei esse monte de policial aqui”, contou a mãe do assassino, Dona Leda, à reportagem do Brasil Urgente”. “De um tempo pra cá ele ficou ruim da cabeça, sabe? Tinha medo de tudo”, continuou ela.

Dona Leda disse que a casa na região da Granja Viana, em Cotia, onde ocorreu o crime é de Ricardo e que ele morava sozinho. Ela afirmou que Ricardo e Patrícia estavam juntos há cerca de três anos e brigavam vez ou outra. “Ela [Patrícia] era muito boazinha. Eles se davam bem, então não sei o que aconteceu”, disse. Já vizinhos teriam relatado à Polícia Civil que as brigas do casal eram frequentes e que ele costumava agredi-la.

publicidade
mulher morre cotia
Patrícia foi morta pelo ex-companheiro com cinco tiros pelas costas / Foto: Reprodução / “Brasil Urgente”

Segundo a mãe de Ricardo, Patrícia reclamava porque o namorado se recusava a procurar atendimento psiquiátrico. A nora também reclamava que o filho não entregava a chave da casa onde morava para ela.

Seu Ascânio, padrasto de Ricardo, diz que não sabia que ele tinha uma arma dentro de casa. “A gente ia pro sítio e brincava com arminha de chumbinho, sabe? Mas nunca ia imaginar que ele tinha uma arma de verdade”, contou, também ao “Brasil Urgente”.

publicidade

Segundo informações da reportagem, Ricardo tem uma passagem na polícia por violência doméstica em 2005. A mãe do assassino não soube comentar o caso e disse que o filho não era violento. Ricardo deixou um filho de 10 anos de outro relacionamento.

Tarde sangrenta na Granja Viana

homem mata mulher e policial cotia
Reprodução/Band

Na tarde desta segunda-feira, policiais foram acionados para atender uma denúncia de violência doméstica. Chegando à casa de Ricardo Trindade, de 44 anos, encontraram Patrícia, de 41 anos, já morta, e foram recebidos a tiros disparados pelo assassino, que tentou fugir.

Na troca de tiros, um dos policiais morreu e o outro está em estado grave no hospital. O assassino também foi atingido e morreu. Ainda não foi confirmado se ele foi atingido por um disparo dos policiais ou se suicidou.

Comentários