Em Osasco, goleiro Ederson, da seleção, comenta “atropelo” em Tite: “Não foi intencional, ele já estava meio caindo”

0
Ederson conversa com o prefeito Rogério Lins durante evento de homenagem ao goleiro realizado pela Prefeitura de Osasco / Foto: Fabio Dorneles

Fábio Dorneles

publicidade

Finalizada a Copa do Mundo, o goleiro Ederson, reserva da seleção brasileira na Rússia, esteve em Osasco para receber uma homenagem da Prefeitura nesta quarta-feira, 18.

Na passagem pela cidade, o jogador do Manchester City (ING) falou sobre o incidente que rendeu muita repercussão no Brasil e no mundo: o “atropelo” no técnico Tite na comemoração de um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre a Costa Rica, na primeira fase do Mundial da Rússia.

publicidade

“Não foi intencional, ele já estava meio caindo”, explicou aos risos. “E aconteceu a fatalidade, infelizmente, mas não foi nada de grave”, afirmou. O goleiro lembrou que acompanhou a repercussão do incidente e que riu muito das piadas e “memes” que surgiram na internet. “Eu vi vários e chorei de dar risada das brincadeiras”, contou.

publicidade


“De Oz para o mundo” 

Filho ilustre de Osasco, Ederson nasceu e cresceu na cidade. Aos 15 anos, foi jogar no Benfica, de Portugal, e atualmente defende o Manchester City, da Inglaterra.

—–
LEIA TAMBÉM:
Um osasquense na Copa: trajetória de Ederson é destaque no “Jornal Nacional”; assista
—–

Apesar da distância, o goleiro que a relação com Osasco continua muito forte. “Eu tenho família aqui e muitos amigos. Sempre que eu posso eu falo de ‘Oz’ para todo mundo e gosto de lembrar: de Oz para o mundo”, revelou.

“Até fico brincando com o Gabriel [Jesus], que é do Jd. Peri [em São Paulo]. E a gente diz: salve quebrada. Aí ele fala: ‘Salve Osasco’. E eu falo: ‘Salve Peri’. E ficamos brincando, eu e ele.”

“A Copa do Mundo passou”

Sobre o desempenho da seleção brasileira, eliminada nas quartas de final, com derrota por 2 a 1 para a Bélgica (que acabou na terceira posição), Ederson diz que a equipe apresentou um bom futebol, mas não conseguiu chegar.

“São coisas do futebol, encontramos um adversário muito forte, que teve mais eficiência. Agora é continuar trabalhando, pensar no clube. A Copa do Mundo passou”, avaliou.

—–
LEIA TAMBÉM:
Veja memes do “atropelo” do goleiro Ederson, de Osasco, no técnico Tite
—–

Amistoso

Responsável por entregar ao boleiro a homenagem, o prefeito Rogério Lins (Pode) disse que Ederson é um orgulho para a cidade e um espelho para os demais jovens que sonham em jogar em um grande clube e até na seleção.

Lins afirmou ainda que irá convidá-lo para participar do jogo inaugural quando a reforma do Poliesportivo do Jd. Ayrosa estiver concluída, em dezembro ou janeiro.

“Uma das coisas que eu quero pedir para o Ederson é que ele venha jogar o jogo inaugural. Que ele faça um Amigos do Ederson, uma coisa beneficente. Seria um presente não só para Osasco, mas para ele também”, destacou Rogério Lins.

“A gente sabe como é corrida a vida dele, a agenda dele. Mas se ele falar que só pode no dia 24 de dezembro, nós vamos armar um jogo no dia 24 de dezembro”, finalizou o prefeito de Osasco.

Comentários