Durante a sessão na Câmara de Osasco nesta quinta, 30, o promotor de Justiça Gustavo Albano disse que um médico da cidade está sendo processado por improbidade administrativa.

publicidade

Segundo Albano, o médico assinava ponto em Osasco e, no mesmo dia e horário, em outro município. O profissional pode ter que devolver o triplo do salário que recebia.

De acordo com Gustavo Albano, “além disso existem mais três investigações de médicos por dupla jornada em cidades diferentes, que podem ter que devolver o dinheiro recebido e pagar uma multa”, disse Albano.

publicidade

“Jeitinho” dos médicos

Em janeiro, os vereadores Ni da Pizzaria (PTN), Ribamar Silva (PRP) e Lúcia da Saúde (PSDC), flagraram médicos fora do trabalho em horário de expediente. Eles cumpriam jornada menor do que o estabelecido em contrato.

Já o secretário de saúde, José Carlos Vido disse que a administração está combatendo o “jeitinho” adotado pelos médicos para trabalhar menos que o contrato estabelecido.

publicidade
Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui