Ex-mulher diz que Pazuello é “um velho gordo, misógino e abusivo”

0
ex mulher pazuello
Fotos: Leopoldo Silva/Agência Senado / reprodução

A dentista Andrea Barbosa, ex-mulher do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que é de esquerda e que a eleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com a proximidade do General com o atual governo, aumentou o desgaste no casamento, que chegou ao fim em agosto do ano passado.

publicidade

De acordo com ela, Pazuello sempre fez “pouco caso”, brincava com o fato de ela ser de esquerda dizendo que a levaria para a Venezuela, até que surgiu Bolsonaro. “Sou eleitora do Rio de Janeiro há 23 anos e sempre fui à esquerda, sempre votei no Freixo, conheci Marielle, tenho a placa dela em casa”, declarou, em entrevista exclusiva à revista “Fórum”.

“Ele me respeitava, até 2018. Daí comecei a ver o Eduardo [Pazuello] muito arredio comigo, quando Bolsonaro se elegeu ele ficou extremamente reativo, não podia mais falar nada do Bolsonaro dentro de casa e a nossa relação já estava desgastada”, explicou a dentista.

publicidade

Andrea comentou ainda o relacionamento do ex-marido com a 1º tenente Laura Appi, que é médica e foi nomeada para o cargo de assessora da Secretaria-Executiva por Pazuello em maio do ano passado. O ex-ministro e Laura teriam iniciado um relacionamento quando ele ainda era casado com Andrea. “Tenho pena dessa moça, quer alavancar a carreira dela com um velho gordo, misógino e abusivo. Coitada”.

A dentista também negou que tenha se oferecido para depor à CPI da Covid no Senado, como foi divulgado no fim de semana. Ela diz que foi procurada por uma assessora, mas não pretende participar. “Não quero minha vida exposta, não vou depor. Primeiro porque estou fragilizada, segundo, porque criaram um factoide de mim, da mulher vingativa e traída”, disse, à Fórum. Andrea, no entanto, se colocou à disposição para depor em sigilo.

publicidade

Leia a íntegra na revista “Fórum”.

Comentários