“Fui casada com um monstro”: relato do pesadelo vivido por moradora de Itapevi viraliza

0
relato casada monstro itapevi

Viralizou nas redes sociais o relato de uma moradora de Itapevi sobre a rotina de terror vivida com o ex-marido, Edson Júnior com agressões, ameaças, traições e perseguição. “Fui casada com um monstro. Um monstro torturador e doente”.

publicidade

Gaah Diamante postou o desabafo sobre o pesadelo que vive junto ao ex-companheiro nas redes sociais e a postagem viralizou. “Vou contar uma história de terror para vocês, porque eu preciso de ajuda”, afirma. “Vivi um relacionamento abusivo durante seis anos, sofri agressões físicas e psicológicas e eu não enxergava a gravidade disso tudo”.

De acordo com ela, o ex-marido a traia com clientes ou pagando por sexo com viciadas em drogas. “Quando descobri isso tudo e não aceitei, eu apanhei”. “Ele me espancou, me socou, me chutou. Trincou minha costela, furou o meu olho. Tomei 10 pontos na cabeça, porque ele a socava contra a parede e só parou porque meu filho, de 5 anos, pediu”, contou.

publicidade

Quando decidiu pôr fim aos abusos, foi expulsa da própria casa com os três filhos, conta ela. “Me separei, aluguei uma casa e saí. Saí da minha casa própria porque ele me expulsou com três crianças e dizia que, se eu não quisesse mais apanhar, que eu vazasse. Eu vazei”.

publicidade

Mesmo tentando se afastar e pôr fim à relação, o pesadelo continuou, com o homem a perseguindo e pedindo para voltar, relata. Com as negativas, vêm as represálias, como furar os pneus do carro dela, e ameaças. “Diz que me ama e que eu sou a mulher da vida dele. E quando eu não retribuo, ele pira”.

Em um dos ataques, Gaah conta que o o ex chegou a invadir e fazer um quebra quebra na casa de uma amiga que tentou lhe ajudar. “[Ele] Tentou me colocar dentro do carro dele com um alicate na mão. E minha amiga pra me defender, apanhou dele também”.

A rotina não só dela, mas de todas as pessoas próximas a ela, é de terror, conta. “Ele quebrou uma porta de vidro em cima da filha dele de 1 anos e meio. Os pezinhos dela estão machucado. As mãozinhas cortadas. E ele disse que vai matar meus filhos e eu”, afirma. “Meu filho de oito anos pegou um pedaço de pau pra bater nele, e o de cinco chorou por 3 horas seguidas de pânico, de medo”.

“Minha mãe, meu pai, meu tio, minha tia, ninguém vive em paz. Eles abrem o portão pra eu sair, me acompanham aonde eu vou, com medo. Medo dele cumprir o que prometeu. Meu pai está desesperado, porque ele é homem, e pai, e não sabe como me proteger desse monstro. Isso não está certo”.

“Fui honesta, fiel e parceira dele até o fim. E hoje eu tenho que me trancar, eu tenho que fugir, porque senão eu VOU MORRER”, continua Gaah.

No relato ela também exibe uma medida protetiva e boletins de ocorrência feitos contra o ex-companheiro, que, por determinação judicial, não pode se aproximar a menos de 300 metros dela, manter contato com ela, nem familiares ou testemunhas ou frequentar os mesmos lugares que a mulher”.

“ME AJUDEM, ME AJUDEM, ME AJUDEM! Quem souber o paradeiro dele, por favor denuncie 181 (com anonimato garantido). Ele é perigoso, vai me matar e matar meus filhos, porque ele é louco”.

Comentários