Governo do estado confirma suspensão de cultos, atividades esportivas e aulas na rede estadual

0
Divulgação

O governo do estado de São Paulo confirmou o aumento das restrições à circulação de pessoas como medida de combate à disseminação da covid-19. Entre elas estão a proibição de iniciativas coletivas, como cultos e missas, em igrejas, e de atividades esportivas, como os jogos de futebol, além de recesso na rede estadual de ensino.

publicidade

As novas restrições começam dia 15 e vão pelo menos até o dia 30 e incluem ainda a proibição venda com retirada no estabelecimento (take-away), diminuição do horário de funcionamento no drive thru, com liberação total apenas para o delivery.

publicidade

Nas escolas estaduais, o recesso dos professores foi antecipado. No período, haverá atendimento apenas a alunos carentes que precisem de alimentação nas unidades de ensino do estado. A recomendação é que municípios e a rede particular sigam as mesmas medidas.

publicidade

A suspensão das atividades esportivas enfrenta resistência de parte dos clubes de futebol, que chegam a cogitar que o Campeonato Paulista continue sendo realizado, com partidas em estádios localizados em outros estados.

As restrições que já vigoravam continuam, com liberação para atendimento ao público apenas no comércio e serviços considerados essenciais, como supermercados, farmácias e postos de combustíveis.

Mais de 270 mil mortes no país

O aumento das medidas de restrição ocorrem em meio ao crescimento de casos de covid-19, que geraram um grande risco de colapso na rede estadual de saúde. Ontem (10), o país bateu recorde no número de mortes por covid-19 em um único dia, com 2,3 mil óbitos. Já são mais de 270 mil mortes causadas pela doença no país, das quais 62,6 mil no estado.

O governo pede ainda que as empresas adotem horários alternativos para os funcionários evitem os horários de pico no transporte público.

Com as novas restrições, governo do estado prevê a redução na circulação de até 4 milhões pessoas neste período crítico da pandemia.

Comentários