Idoso de 64 anos é morto a facadas pela enteada em Jandira

Familiares afirmam que a vítima tinha um relacionamento com a enteada, que confessou o crime

0
idoso é morto a facadas em jandira
Francisco Ari do Nascimento tinha 64 anos e foi encontrado morto, com a boca amarrada / Foto: Reprodução/Record TV

Francisco Ari do Nascimento, de 64 anos, foi encontrado morto dentro de casa, em Jandira. À polícia, a enteada do idoso confessou o crime e disse que matou o padrasto a facadas para se defender de uma tentativa de abuso sexual, mas a família contesta versão.

publicidade

Ari, como era conhecido por todos, trabalhava como segurança particular e tinha horários alternados, mas costumava chamar os filhos para tomar café todos os dias. Ao perceber o sumiço do idoso, familiares chamaram a Guarda Civil Municipal (GCM) de Jandira, que teve autorização para pular a janela da casa onde Ari morava sozinho e o encontrou morto. Ele estava com a boca amarrada.

Segundo reportagem exibida no “Cidade Alerta”, da Record TV, o idoso estava viúvo há dois anos, mas não vivia solitário. Ele teria se apaixonado pela enteada Letícia dos Santos Santana, de 35 anos, com quem teria um relacionamento secreto.

publicidade

Ao saberem do assassinato, os familiares apontaram a enteada como a principal suspeita. Na delegacia, ela confessou o crime e justificou ter matado Ari com golpes de faca para se defender de uma tentativa de abuso sexual, mas os filhos da vítima contestam a versão.

Antes de morrer, Ari chegou a colocar uma foto com a mãe de Letícia no perfil de um aplicativo de mensagens e a enteada não teria gostado. Parentes afirmam a ciúmes foi a motivação do crime. “Ele sustentou a pessoa, criou a pessoa para ela vir e fazer tudo isso”, disse um parente da vítima, à reportagem. “Ela tampou a boca dele porque eu acho que ele ia gritar, sabe? A gente quer justiça. Eu me preocupava muito com o meu pai e agora ele está morto”, lamentou uma filha de Ari.

publicidade

O caso foi registrado no DP de Jandira. A polícia apresentou a confissão de Letícia ao Ministério Público e pediu a prisão temporária, mas o pedido foi negado pela Justiça e Letícia poderá responder o crime em liberdade por ter residência fixa.

>>> Leia também: Padre é detido após ser acusado de mostrar as partes íntimas para meninas de 8 anos em Osasco

 

Comentários