Ministério Público investiga irregularidades na diminuição da frota de ônibus em Carapicuíba

0
ônibus cheio coronavírus
São comuns reclamações de aglomerações nos ônibus mesmo em meio à pandemia do coronavírus / Foto: Jose Adeilson

Em Carapicuíba, a Promotoria de Justiça do Consumidor instaurou inquérito civil a fim de apurar irregularidades na diminuição da frota de ônibus em operação no município e falta de equipamentos para evitar a propagação do novo coronavírus (covid-19).

De acordo com o Ministério Público, as empresas de ônibus que operam cidade e intermunicipal serão cobradas sobre a diminuição denunciada e como se chegou ao percentual de redução da frota.

Nos coletivos que continuam circulando, é comum que uma das recomendações mais importantes contra o coronavírus seja descumprida: a de evitar aglomerações, reclamam os usuários que precisam dos ônibus para ir ao trabalho.

Publicidade

Segundo o MP, questiona-se se há reavaliação da demanda a fim de que não haja desatendimento dos usuários nem superlotação. É cobrado ainda publicidade no site de cada empresa a respeito da diminuição da frota.

As empresas deverão ainda indicar se motoristas e cobradores receberam EPI para uso durante o trabalho.

Denuncie

Denúncias a respeito de superlotação em razão de diminuição da frota podem ser encaminhadas para o e-mail carapicuiba@mpsp.mp.br. No e-mail, indique com precisão a linha, a data e o horário com relação a qual se pretende reclamar. Fotos são úteis para ilustrar a situação.

Comentários