Início Cidades “Objetivo é zerar a fila para castrações até o final do ano”,...

“Objetivo é zerar a fila para castrações até o final do ano”, diz prefeito de Osasco

1
Foto: Sergio Gobatti

A Prefeitura de Osasco lançou na quarta feira, 12, o serviço gratuito permanente de castração animal. Serão realizadas em torno de 30 castrações por dia. “O objetivo é zerar a fila até o final do ano”, informou o prefeito Rogério Lins (Podemos), que esteve no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) acompanhando os primeiros atendimentos.

publicidade

Lins também destacou ainda que já está em estudo a implantação de uma Clínica Veterinária Municipal, prevista para 2018.

A castração de cães e gatos é gratuita. Os interessados (proprietários de cães e gatos) precisam fazer o cadastro pessoalmente no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), das 9h às 15h30. Cada munícipe tem direito a castração de até três animais.

publicidade

Para isso, basta apresentar cópia do RG e CPF e ser maior de 18 anos. Também é preciso comprovar endereço no município, através de comprovantes em seu nome, de familiar com o mesmo sobrenome ou contrato de locação.

As cirurgias são realizadas de segunda a quinta-feira no período da manhã. Nas sextas-feiras, o centro cirúrgico passa por limpeza e esterilização e não terá atendimento.

publicidade

Vale reforçar que é muito importante comparecer no dia e hora marcados, pois em casos de falta, o cadastrado irá para o final da fila e o atendimento neste dia não poderá ser substituído por outro.

ATENDIMENTO A ONGs
As ONGs de proteção animal devidamente cadastradas também terão atendimento. Serão 15 vagas semanais, realizadas às terças-feiras, totalizando 60 vagas no mês. O cadastro abrirá uma vez por semestre, todos já cadastrados serão comunicados. O próximo cadastro ocorrerá em janeiro de 2018.

Mais informações sobre o cadastro podem ser obtidas pelo telefone 3696-9390 e 3686-0135 ou pessoalmente no Centro de Controle de Zoonoses, localizado na Avenida Lourenço Belloli, 1480 – Parque Industrial Mazzei, Zona Norte.

Comentários