Osasco decreta calamidade pública e terá Hospital de Campanha para coronavírus

0
coronavírus osasco
Profissionais da saúde que atuam no combate à covid-19 no Hospital Antonio Giglio e o prefeito Rogério Lins / Foto: Marcelo Deck

Osasco também vai implantar um Hospital de Campanha com 70 leitos para atender pacientes com confirmação ou suspeita do novo coronavírus (covid-19). O anúncio foi feito pelo prefeito Rogério Lins em transmissão de vídeo ao vivo na noite deste domingo (5).

O Hospital de Campanha ficará nas instalações da Policlínica da zona Norte, para tratar os casos considerados moderados ou graves da doença. “O local passa por adaptações e deve ser entregue nos próximos dias. Caso haja necessidade, a gente consegue ampliar para até 200 leitos só nesse equipamento”, disse.

Além disso, a cidade já reservou leitos para o combate à covid-19 no Hospital Municipal Antônio Giglio, Prontos-Socorros do Santo Antônio e Osmar Mesquita.

Publicidade

Outro equipamento público que será adaptado para receber os pacientes do coronavírus é o Pronto-Socorro do Jardim D’Abril, onde o primeiro andar está sendo adaptado para abrigar 40 leitos. A unidade passa por reformas que seguem em ritmo acelerado, segundo a Prefeitura.

Calamidade pública

Por meio do decreto 12.425, do prefeito Rogério Lins, publicado na sexta-feira, 3/4, Osasco deixou a situação de emergência e passou para estado de calamidade pública.

De acordo com a Prefeitura, 48 pacientes tiveram confirmação de coronavírus na cidade até o momento. Destes, 22 já estão recuperados e cinco morreram.

Além disso, Osasco registrava, até a noite deste domingo (5), 1.514 casos suspeitos de covid-19 notificados, dos quais 400 não residentes no município, segundo a Prefeitura. Estão em análise 819 casos e foram descartados 219 casos por critério laboratorial.

Outros 20 óbitos com suspeita de coronavírus na cidade aguardam resultado de exame e três outros óbitos foram descartados.

ATENDIMENTO A CASOS SUSPEITOS

A Prefeitura de Osasco definiu os seguintes locais para atendimento a casos suspeitos de coronavírus: UPA Centro (Rua Aymoré de Mello Dias, 51 – Centro), UPA Menck (Av. Alberto J. Byington, 822 – Vila Menck), UPA Conceição (Rua Pernambucana, 385 – Conceição), UBS Vila dos Remédios (Rua Santo Ubaldo, 100 – Remédios), UBS Quitaúna (R. Mal. Edgar de Oliveira, 800 – Quitaúna), UBS Aliança (Avenida Bandeirantes, 550 – Aliança), UBS Portal D’Oeste (Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 100 – Portal D’Oeste), UBS Vila da Justiça (Avenida Clóvis Assaf, 460 – Conceição), UBS Novo Osasco (Rua Teófilo Munhoz Vaqueiro, 60 – Jardim Novo Osasco), Centro de Convivência Edmundo Campanhã Burjato – crianças e adolescentes até 19 anos (Rua Tomás Antônio Gonzaga, 250 – Cipava), e Centro de Atendimento ao Idoso – idosos com idade superior a 60 anos (Rua R. Atília Delbon Biscuola, 927 – Presidente Altino).

Os casos considerados moderados ou graves serão encaminhados para o Centro de Terapia Intensiva, no Pronto-Socorro do Santo Antônio, que foi equipado com respiradores, tomógrafo e monitores cardíacos. O Pronto-Socorro Osmar Mesquita também funciona como Centro de Terapia Intensiva.

Comentários