Osasquense que morreu carbonizado na Bandeirantes será enterrado hoje

0
Após o acidente, na avenida dos Bandeirantes, em São Paulo, Arthur Falcão Sfoggia fugiu sem prestar socorro e Alexandre Stoian (foto) morreu carbonizado

O corpo de Alexandre Stoian, comissário de bordo morador de Osasco que morreu carbonizado, aos 43 anos, em um acidente na Avenida dos Bandeirantes, em São Paulo, na madrugada de sexta-feira, 14, será velado e enterrado na tarde desta segunda, 17, no cemitério do Bela Vista, em Osasco.

publicidade

O motorista do carro que provocou o acidente, Artur Falcão Sfoggia, que teria bebido em uma balada antes do ocorrido, ficou detido até sábado, mas foi liberado após conseguir um alvará de soltura.

Ele deve ser indiciado por homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar, e vai aguardar as investigações em liberdade.

publicidade

Raiva, angústia e impotência

A irmã da vítima, Ana Paula Stoian, protestou contra a soltura de Sfoggia: “Ele foi liberado antes mesmo do corpo do meu irmão! Estou com um misto de raiva, angústia e impotência. Toda hora me vejo pensando nesse caso, como um todo, e se ele fosse em outro país, nós falaríamos de perpétua ou até pena de morte, mas no nosso país, ao qual sempre tive orgulho, o cara saiu antes mesmo que o IML liberar o corpo da vítima”, postou, em seu perfil no Facebook.

publicidade

Comentários