PM e GCM apertam o cerco contra bares abertos e aglomerações em Carapicuíba

0
carapicuíba coronavírus
Divulgação

A Guarda Civil Municipal (GCM) e a Polícia Militar têm intensificado as operações em Carapicuíba para impedir aglomerações e o funcionamento de estabelecimentos voltados a produtos considerados não essenciais como forma de impedir a disseminação do novo coronavírus (covid-19).

Mais de 100 estabelecimentos foram fechados desde o último fim de semana, segundo a Prefeitura. As operações seguem na cidade.

“É preciso a colaboração de todos para diminuir a circulação do vírus. O assunto é muito sério, mas algumas pessoas continuam arriscando suas vidas e de familiares, descumprindo as recomendações da Prefeitura, Governo do Estado e Ministério da Saúde”, afirma a administração municipal.

Publicidade

O governador João Doria declarou: “Nenhuma aglomeração de nenhuma espécie em nenhuma cidade de São Paulo será admitida. As Guardas Municipais ou Metropolitanas deverão agir e, se necessário, recorrer à Polícia Militar para que imediatamente possa haver a dissipação de qualquer movimento ou aglomeração de pessoas. Esta é uma deliberação que deverá ser rigorosamente seguida pela população do estado de São Paulo na defesa de suas vidas e de seus familiares”.

Até esta quarta-feira (8), Carapicuíba tinha 30 casos confirmados e 355 casos suspeitos notificados de covid-19. São duas mortes de moradores da cidade em decorrência do novo coronavírus confirmadas até o momento e outras 16 com suspeita da doença em investigação.

Denúncias sobre comércios não essenciais abertos ou outros tipos de aglomerações podem ser feitas à GCM de Carapicuíba, pelo telefone: 4183-5229, ou a PM, 190.

coronavírus carapicuíba covid-19
Reprodução

Comentários