Portugueses acusados de esfaquear, atropelar e matar frentista em Osasco começam a...

Portugueses acusados de esfaquear, atropelar e matar frentista em Osasco começam a ser julgados

0
Compartilhar
portugueses frentista morto osasco
Agenor (à esq.) foi esfaqueado e atropelado após desavença com grupo de portugueses em Osasco; câmeras de segurança registraram o crime / Fotos: reprodução

Começou nesta terça-feira (30) o julgamento de quatro portugueses acusados de matar o frentista Agenor Corrêa, de 62 anos, no posto de gasolina em que ele trabalhava, na avenida dos Autonomistas, em Osasco, em maio de 2017.

Cristiano Antonio Fernandes dos Reis, Marlon da Silva Fernandes, Marino Carlos da Costa Cardoso e Telmo Miguel da Costa Cardoso estão presos pelo crime. Eles respondem ainda por lesão corporal contra outro frentista e um morador de rua.

Após uma discussão, Agenor foi agredido e esfaqueado nas costas. Quando Agenor estava caído no chão, o grupo de portugueses em fuga ainda o atropelou. Ele morreu no hospital.

Publicidade

As outras duas vítimas foram atacadas por eles ao tentar ajudar o frentista.

Publicidade

“Quando a gente informou eles que o senhor havia falecido já e que um outro morador de rua que também eles agrediram e um outro frentista que ele estava bem machucado, eles tiraram sarro da situação, brincaram, lidaram com naturalidade como se aquilo fosse normal.”, afirmou à época à TV Globo a policial militar Marjorie Ferreira.

Dos cinco portugueses detidos na época, quatro permaneceram presos e um foi solto porque, segundo a Justiça, não teve participação no crime. A previsão da Justiça é que o julgamento dos estrangeiros termine até quarta-feira (31).

* Com informações do G1

Compartilhar

Comentários