Prefeito de Pirapora teria plantado matéria em jornal

1
Vazamento de áudios e publicação com denúncias contra ex-prefeito esquentam política piraporana

Vazamento de áudios e publicação com denúncias contra ex-prefeito esquentam política piraporana
Vazamento de áudios e publicação com denúncias contra ex-prefeito esquentam política piraporana

publicidade

Dois áudios vazados nas redes sociais acenderam polêmica na política de Pirapora do Bom Jesus. Neles, o prefeito do município de 15 mil habitantes, Gregório Maglio (PMDB), supostamente negocia com um jornalista a edição de matérias que atacam seu principal adversário político: o ex-prefeito Raul Bueno (PSDB).

O prefeito sugere a Osvaldo de Souza, proprietário do jornal Realidade, com sede em Barueri, qual foto colocar em uma reportagem sobre dívidas deixadas pela administração Raul Bueno. “Aquela foto sem camisa pode colocar dentro e fora, correto?”, questiona o jornalista. A voz que seria do prefeito Gregório Maglio responde: “Pode colocar dentro e fora, não tem problema. A paulada tem que ser no queixo, né Osvaldo”. Depois os dois decidem que o melhor é colocar a foto de Raul Bueno sem camisa somente nas páginas internas.

publicidade

De fato, a foto que ilustra matéria sobre convênio da prefeitura julgado irregular é do ex-prefeito sem camisa, enquanto na capa a manchete diz: “Má gestão de Raul Bueno gera mais um prejuízo a Pirapora”. A imagem foi retirada do perfil do ex-prefeito no Facebook e mostra o tucano em um momento de lazer, tomando cerveja na praia.

Os áudios foram compartilhados pelo próprio dono do jornal Realidade em seu perfil no Facebook, o que deu a entender que o próprio jornalista vazou as conversas. Ao Visão Oeste, Osvaldo de Souza preferiu não dar sua versão do caso, alegando que ainda buscava orientação jurídica para saber como se pronunciar. O prefeito Gregório negou as conversas e disse que o objetivo é desviar a atenção do assunto da matéria: supostas irregularidades em convênio firmado na administração Raul Bueno e que teria gerado prejuízo aos cofres públicos. “Esse assunto partiu de uma pessoa sem escrúpulos. Não reconheço esse áudio. O interesse do jornalista e do ex-prefeito é tentar desviar o assunto da matéria”, afirmou.

publicidade

Raul Bueno chamou de “molecagem” a atitude de Gregório e acusa o adversário de plantar matérias contra ele em outros três jornais. “Quatro jornais circularam na Semana Santa e na semana anterior com matérias que me acusam. Jornal que nunca circulou na cidade teve entrega porta a porta”, disse. O ex-prefeito reconheceu problemas técnicos nas obras de pavimentação feitas no fim do seu último mandato, mas nega irregularidades.

Caso Cajamar

Chefes do Executivo devem ter precaução na relação com os meios de comunicação. Em abril o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) cassou o prefeito de Cajamar, Daniel Ferreira, e sua vice, Fátima Aparecida, ambos do PSDB, por uso indevido de meio de comunicação social. Para os juízes, durante a campanha eleitoral de 2012 – quando Fonseca já era prefeito e buscava a reeleição -, houve abuso na veiculação de matérias pagas nos jornais Gente em Evidência e Cajamar News. Os dois ficaram inelegíveis por 8 anos, a contar a partir da eleição de 2012.

Comentários