Prefeitos de Osasco, Barueri e Itapevi celebram aprovação de vacinas contra covid-19: “Dia histórico”

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa vacinada contra a covid-19 no país, com a Coronavac, em evento ao lado do governador João Doria

0
vacina covid coronavac
Divulgação

Os prefeitos de Osasco, Barueri, Itapevi e Cotia celebram a aprovação do uso emergencial das vacinas contra a covid-19 Coronavac e da Universidade de Oxford/AstraZeneca, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), neste domingo (17). A vacinação de grupos prioritários, como profissionais de saúde e idosos, começa esta semana. A covid-19 já causou quase 210 mil mortes em todo o país.

publicidade

“Hoje demos um grande passo na luta contra a covid-19. Aqui em Osasco estamos preparados para, assim que chegarem os imunizantes, do governo estadual ou federal, imunizaremos nossa população”, declarou o prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos). O município registrou até o momento mais de mil mortes causadas pela doença.

publicidade

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), declarou: “Dia importante para a ciência e para todos os brasileiros. Barueri está pronta para iniciar a vacinação. Que Deus nos abençoe”.

O prefeito de Cotia, Rogério Franco (PSD), definiu a aprovação das vacinas como um “dia histórico para nosso país e para todos os profissionais que lutam diariamente contra a covid-19”. Ele completou: “Em Cotia, estamos com tudo pronto para iniciar a primeira fase da imunização, protegendo os profissionais da saúde e os idosos. Uma nova história começa a ser escrita no dia de hoje. Que Deus nos abençoe!”.

publicidade

“Uma vitória para todos nós brasileiros que desejamos muito voltar à normalidade”, definiu o prefeito de Itapevi, Igor Soares (Podemos) após o anúncio da aprovação das vacinas. “Assim que Itapevi receber as vacinas, vamos iniciar imediatamente a campanha. Já está tudo organizado! Serão 15 postos de vacinação na cidade para não haver aglomeração, insumos já garantidos e profissionais preparados”, completou.

O prefeito de Itapevi ressaltou ainda que: “Apesar de as vacinas terem sido aprovadas, a pandemia continua. Por favor, não se aglomerem, utilizem máscaras e vamos em breve imunizar os que mais precisam”.

A Coronavac foi desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac com parceria do Instituto Butantan. O outro imunizante foi desenvolvido pelo laboratório britânico AstraZeneca com a universidade de Oxford em parceria com a Fiocruz.

Início da vacinação contra a covid-19

O governo de São Paulo já tem 6 milhões de doses da Coronavac disponíveis e deve repassar cerca de 4,5 milhões de doses para o Ministério da Saúde distribuir por todo o país. O governo do estado e o Ministério da Saúde divergem sobre o início da vacinação. O governador João Doria quer iniciar já nesta segunda-feira (18), enquanto o Ministério da Saúde anunciou que o início oficial da imunização contra a covid-19 em todo o país começa na quarta-feira (20).

Após a aprovação pela Anvisa, a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, foi a primeira pessoa vacinada contra a covid-19 no país, com a Coronavac, em evento ao lado do governador João Doria (PSDB). Mulher, negra, obesa e com histórico de hipertensão e diabetes, Mônica atua na UTI do Hospital Emílio Ribas, unidade de referência para casos graves de covid-19.

No mesmo dia já começaram a ser vacinados em uma sala dedicada do Complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade de São Paulo) outros profissionais de saúde que atuam em hospitais de referência no combate à pandemia, além de integrantes da população indígena.

Comentários