Prefeitos pressionam para que novo Ceagesp fique na região

3
Ceagesp

O presidente do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste (Cioeste), prefeito Igor Soares (PODE), de Itapevi, agendou reunião extraordinária na próxima terça-feira, 2, para tratar da possível instalação da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) na região.

Estarão presentes prefeitos das cidades da região que fazem parte do Cioeste, o secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, e representante do Ministério Público.

“Fomentar a economia regional é o principal objetivo com a Ceagesp. O investimento da empresa vencedora pode chegar a R$ 2,3 bilhões, a depender da proposta selecionada”, destacou Igor Soares / Foto: PMI

O governo do estado recebeu quatro propostas da iniciativa privada para a construção da “Nova Ceasa”, visando a transferência da Ceagesp, que hoje funciona no bairro da Vila Leopoldina, na Zona Oeste da capital. Duas áreas estão localizadas na região, sendo uma em Santana de Parnaíba e outra na divisa de Barueri com Carapicuíba, onde existia a Lagoa.

Publicidade

“Fomentar a economia regional é o principal objetivo com a Ceagesp. O investimento da empresa vencedora pode chegar a R$ 2,3 bilhões, a depender da proposta selecionada”, destacou Igor Soares. O presidente do Consórcio entende que o primeiro passo é ganhar o apoio e aval do governo paulista. “Na sequência, vamos para Brasília, reunir nossa bancada de deputados para juntos garantirmos esta conquista regional”.

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), também é entusiasta do projeto. “Na divisa com Carapicuíba, há área ao lado Rodoanel e da Castello Branco, vias que possibilitam acesso rápido a qualquer cidade da Grande São Paulo. Nossa região ganha e o consumidor também”.

Propostas apresentadas ao governo do estado

1. Benvenuto Engenharia e Companhia Paulista de Desenvolvimento – proposta de terreno de 2 milhões de metros quadrados na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na junção dos trechos Norte e Oeste da Rodoanel. A ideia de área construída é de 482 mil m2 e o investimento de R$ 1,3 bilhão.

2. Consórcio Ideal Partners: terreno em Santana do Parnaíba com 4 milhões de m2 e sugestão de área construída de 1 milhão de m2. Acesso pelo Rodoanel Oeste e rodovias Castello Branco e Anhanguera. O investimento é de R$ 2,2 bilhões.

3. Consórcio Fral: terreno da Lagoa de Carapicuíba em Barueri, próximo a Osasco, também com acesso pelo Rodoanel Oeste, com 1,9 milhão de m2 e área construída de 864 mil m2. O investimento seria de R$ 2,3 bilhões.

4. Consórcio Nesp: área com 4 milhões de m2 no km 26 da Rodovia dos Bandeirantes com acesso pelo Rodoanel Oeste. A área construída não foi especificada. O investimento seria de R$ 1,5 bilhão.

Comentários

3 COMENTÁRIOS

  1. Sou permissionário do Varejão uma das maiores da América Latina , nem vieram conversar com nos permissionário , o q pretendem fazer com agente porque não temos apoio d ninguém.Me d uma resposta!!! Obrigado

  2. O governo tem que parar de enrolação e viabilizar logo a construção de um novo ceasa pois esse da Leopoldina é um lixão a céu aberto.

  3. Concordo com a Rosangela, estou de Terça a Quinta no CEAGESP, os mais interessados são os permissionários, que aqui, são tratados c ok no mais um, não tendo direito de opinar. Velho ditado, que existe nas empresas, “Quem tem poder manda e quem tem cabeça obedece”, porém para mim, tinha que ser diferente. ‘Permissionarios opinam, e o governo faz k melhor”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMito ou verdade: emendar a pílula anticoncepcional faz mal?
Próximo artigoProgramação do Kinoplex Osasco – de 28 de março a 3 de abril