Projeto cria cota para mulheres em empresas de segurança privada

Projeto cria cota para mulheres em empresas de segurança privada

17
Compartilhar

A Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Lei 10759/18, que pretende obrigar as empresas de segurança privada a destinar para mulheres pelo menos 20% das vagas de trabalho em vigilância ostensiva e o transporte de valores. O texto inclui dispositivo na Lei de Segurança Bancária (7.102/83).

Conforme a proposta, a ideia é estimular a inserção da mulher no mercado de trabalho. “A segurança privada e de vigilância é um dos maiores e mais lucrativos segmentos da economia, mas ainda existe uma imagem de que esse segmento está atrelado à figura masculina”, diz o autor do projeto, deputado Vitor Paulo (PRB-DF).

Segundo ele, o texto foi inspirado em proposta da ex-deputada Dalila Figueiredo (PL 3819/97).

Publicidade

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Agência Câmara Notícias

Compartilhar

Comentários

17 Comentários

  1. Vigilante feminina e um caso complicado no meu posto sempre quando da qru as femininas chamam logo os vigs masculinos em contra partida estão sempre disponíveis para nos render em qualquer situação e sem contar que as vezes elas fazem diferença no sentido humano mas sou contra as cotas isso só ajudar a nós dividir mais ainda já numa categoria cheia de egos

  2. E uma bobagem descabida esse negócio de cotas. Cada um que faça por merecer seu espaço. Trabalho há 23 anos na área. É fato trabalhar com mulher é complicado procuram vantagens com supervisores são leva e traz do cliente não querem se submeter as mesmas normas dos homens. Na área bancária são um desastre e muito papo com os clientes deixando o parceiro a própria sorte. Não estou generalizando estou relatando fatos do meu dia a dia no dia a dia com parceiras sem compromisso. Se vc cobrar postura logo vai fazer fofoca para o supervisor que sem te ouvir vai logo dando razão a elas. A fofoca com a área de limpeza e outro fator que não me faz confiar na parceria com vigilante feminina.

  3. As empresas já fazem isso!!!! O problema é que algumas profissionais da segurança fica dando novidades. Tem muitos vídeos de algumas que rolam no Whatsapp fazendo sexo.

  4. Não, concordo com isso pelo motivo que as mulheres são muito frágeis,já existe mulheres trabalhando no setor da segurança privada ,porém á muitos relatos de vários tipos de ocorrências graves como roubo e furto de arma de fogo portada pelas mulheres ,o que realmente falta é treinamentos e leis que der o poder do vigilante seja ele bancário ,patrimonial ou transportes de valores ,ou até mesmo u VSPP,o poder de polícia privada e ser reconhecida perante toda sociedade brasileira ,fazer uma junção entre polícia militar ,civil ,gim,qualificar mais os vigilantes atuais ,com isso os que não têm condições de trabalhar na área que volte pra suas respectivas áreas anteriores ATT: TONY FILHO.

  5. Atualmente com 33 anos seguranca privada vejo tanta besteira .por pessoas que nunca sentiram na pele i que ser vigilante com armas velhas mau conservadas e munições ruins.até o momento vejo investimentos conforme a lei 7.102/73 portaria 3233/12 prevê escolta armada e transportes de valores pistolas cal.380 espingardas cão . 12 .outros equipamentos não letais. Poucas empresas investem só querem lucrar .

  6. Gente tá tão difícil vaga pro vigilante masculino amagina pra feminina, quem tá empregado que segure o seu ganha pão porque a nossa área tá tão difícil uma vaga de vigilante, ou vc tem peixe p entrar ou vc tem que molhar o pé da planta. Isso é ridículo infelizmente tá desse jeito!

  7. Meu nome é Solange trabalhei 5 anos pois tenho experiência. Em empresa mas a empresa que trabalhei e suja ferrou muitos vigilantes ..devido eu estar e fiz á reciclagem em dia …a própria dona da escola tem empresa ..ela é a psicóloga eu fiz a reciclagem la.ela não vai com minha cara por eu colocar idéia melhores ..includive a vigilante tirou a própria vida ..la..e o instrutor que era o predileto dela teve que sair não pode dar aula ai ela cobra em alguém que fez algo para melhorar ..eu então ela faz o joguinho dela é a dona pensa que é porque faz curso ganha dinheiro e a memória de vigilante mulheres fica sem serviço inventa que mulher não tem postura qsl?

  8. 20% pela quantidade de vigilante feminina que tem formada e fora do mercado de trabalho ainda é pouco, pois tem mulheres muito bem qualificada e muito mais disposta que muitos homens pra custear o sustento de sua família e são descriminada, o sinistro pode ocorrer e vc estando preparada,pode ser homem ou mulher consegue se livrar do óbito,

  9. Parabéns pelo projeto,eu mesmo,faço segurança pra eventos ,mas quero ser uma profissional,com mais conhecimento na área e mais, oportunidade de crescimento

  10. Dizem que os direitos são iguais ,Mais não é isso que estamos vendo ,samos tão competentes quanto os homens ,espero que isso não fique só no papel

  11. Realmente está precisando as empresas de vigilância (segurança)dar oportunidade para as mulheres na área de vigilância.E também o nosso governo Deputados etc.Darem valor para área de vigilância,Pois é uma profissão que cresce e não tem réspeito. Nem pela próprias autoridade Apartir do momento que os profissionais na área de segurança forem aprovados no curso de formação .Já deveriam ser valorizados e respeitados até mesmo para trabalhar particular nos bicos também.E poder ter seu material próprio para trabalho.

  12. Sim claro oje em dia a maioria das mulheres estão sendo mortas pelos seus companheiro,pois assim sendo de ativo interesse vindo delas mesmo há escolha dos seus parceiros,agora é simples basta escolher este meio de trabalho para que cresça o número de mortes,como está sendo aumentado em transporte de valores,sendo assim o bandido não quer saber se a segurança está sendo masculino ou feminino…como citada a Sr deputada Dalila em direitos das mulheres,poderia agregar com mais pulso firme está tal de medida provisória.

Faça seu comentário

Mais notíciasMultas: veja como indicar condutor infrator pela internet
Mais notíciasProposta destina à Polícia Militar parte dos recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública