Relato de menino com fome em Carapicuíba comove GCMs, que se unem para doar mantimentos

2
carapicuíba
Após relato que viralizou nas redes sociais, o soldado Caio Moreira e guardas civis municipais de Carapicuíba entregam mantimentos à família do menino José / Fotos: reprodução

Um relato sobre como ajudou José, um menino de 11 anos com fome, em Carapicuíba, feito pelo soldado do Exército Caio Moreira viralizou nas redes sociais e comoveu um grupo de guardas civis municipais da cidade. E os GCMs se uniram para arrecadar mantimentos à família do menino, que foram entregues esta semana.

A mobilização dos GCMs arrecadou alimentos, roupas, brinquedos, materiais para uso doméstico e outros mantimentos à família de José. “Hoje o Papai Noel veio de farda!”, postou Caio Moreira, feliz com a solidariedade e em conseguir ajudar o garoto por meio de seu relato.

Em novembro, o soldado havia contado nas redes sociais sobre um encontro com José, que lhe parou na rua e pediu um chinelo, pois estava descalço. Caio deu um chinelo para o garoto e conversou com ele sobre seu cotidiano. José contou que estava com fome e iria para a casa quando conseguisse algum dinheiro. Caio decidiu levá-lo a uma pizzaria e o menino disse que queria levar a pizza para a casa, para poder comer junto com a irmã.

Publicidade

“Infelizmente nos encontramos nesta situação. Crianças passando fome, nas ruas. Infelizmente o sistema quer isso: pobre, preto e favelado passando fome”, lamentou o soldado. “Sei que José vai dar a volta por cima, Deus vai o abençoá-lo. Não pude ajudar da melhor forma, mas acredito que José e sua irmã Anália, de 8 anos, hoje irão dormir de barriga cheia!”, completou o soldado no relato que viralizou.

carapicuíba

Neste sábado, 14 de dezembro, após a doação dos mantimentos pelos  GCMs de Carapicuíba, Caio atualizou a história: “Um tempo atrás eu havia feito uma publicação que teve uma enorme repercussão aqui na minha cidade. Falava do José, o garotinho em que me deparei na rua, me pedindo ajuda. Enfim, no dia em que fiz a publicação, muitas pessoas entraram em contato comigo. Alguns para aplaudir a minha atitude, e a maioria para criticar, como sempre vão existir pessoas assim, não é? No entanto, entre diversas pessoas que entraram em contato comigo, uma delas foi o sub inspetor Edson, da Romu de Carapicuíba”, contou o soldado.

“Ele se prontificou a ajudar o garotinho. Fomos conversando e nos organizando. Juntamente com os amigos da corporação, Edson conseguiu arrecadar diversos materiais e, na noite de ontem (13), fomos até a residência onde se encontrava o José. Já estava um pouco tarde, mas graças a Deus encontramos todos lá. Acredito que o José tenha ficado muito feliz, e eu também”, continuou Caio Moreira.

“Esse ano, espero que José tenha um Natal maravilhoso ao lado de sua família”, completou o soldado.

Comentários