Secretário de Segurança explica sobre ações de combate aos pancadões em Osasco

1
O secretário de Segurança de Osasco, Valdeci Magdandelo

O combate aos pancadões é apontado pelo secretário de Segurança de Osasco, Valdeci Magdanelo, como uma das prioridades da área. Em entrevista ao Visão Oeste, ele falou sobre as ações realizadas pela Guarda Civil Municipal (GCM), em parceria com as polícias Civil e Militar, para combater os “fluxos”. Confira:

publicidade


Visão Oeste: Como está a questão do combate aos pancadões, apontada como uma das prioridades na Segurança do município?

Valdeci Magdanelo: Os pancadões, é feita a programação com a Polícia Militar até quinta-feira. Nos pontos onde há maior incidência, até quinta-feira é feita a programação para combater sexta, sábado e domingo.

Não é só Osasco, é geral. Outro dia vi em uma reportagem que havia um pancadão no Ibirapuera.

publicidade

A gente está fazendo o máximo que pode. Agora vêm mais guardas municipais, com o concurso feito pela Prefeitura, vêm viaturas novas, Demutran para ajudar, uma série de forças para ajudar… Porque só a Guarda não dá conta. É atribuição também da Polícia Civil e da Polícia Militar, que têm nos ajudado. O governo começou recentemente, com uma série de dificuldades, mas a coisa começa a caminhar.

Alguns moradores de áreas de pancadões reclamam que, quando vão denunciar, pedem o nome, identificação, e eles acabam ficando com medo. Como que a pessoa pode denunciar?

publicidade

Ela pode fazer o contato pelo 156, lembrando que até quinta-feira é feito o planejamento para a ação [de combate aos pancadões] sexta, sábado e domingo. Na hora, não vai.

Uma coisa importante também é que, para evitar confronto, que não é bom para ninguém, para evitar que um possível tiro de bala de borracha atinja uma criança, um idoso, um adolescente, que não tem nada a ver com a história, nós temos por hábito que se o pancadão está montado, a gente não interfere. Temos buscado saber com antecedência, para chegar antes e evitar que aconteça.

Quem ligar no 156 não precisa dar nome de forma alguma. Se pedirem, pode assegurar que o secretário disse que não precisa dar o nome.

Ou, se quiser também, pode ligar na Secretaria de Segurança e falar com a secretária sem dar nome. O telefone é 3652-9026. Pode falar com a secretária, Denise, e não dá nome.

Comentários