“Todo ser humano é bissexual”, diz Sidney Magal

0

O cantor Sidney Magal lançou, no início deste mês, sua biografia Sidney Magal: muito mais que um amante latino, onde conta sobre os altos e baixos de sua trajetória, narra as loucuras que suas fãs já fizeram e fala abertamente sobre sua sexualidade.

publicidade

O cantor não teve rodeios quando questionado sobre sua sexualidade, pelo colunista Bruno Astuto, da revista Época: “todo ser humano é bissexual, tem desejos variados, mas depois opta. A crítica me chamava de gay, os maridos iam aos shows e gritavam ‘viadinho’. Tenho um lado feminino, nunca escondi isso. Mas nunca tive amor por um homem, se é o que querem saber. Tive algumas admirações, mas nunca me apaixonei. Rolaria na boa, mas não aconteceu”, comentou.

No livro, o cantor também descreve as maiores loucuras que os fãs já fizeram e encara isso como forma de carinho. “Certa vez uma menina entrou no camarim, ficou roçando na minha coxa e teve um orgasmo na frente de todo mundo. Já teve fã que se jogou do alto da arquibancada em estádio para cair em cima de mim, também houve casos de meninas batendo com a cabeça na grade em shows, até sangrar, porque queriam minha atenção”, relata.

publicidade

Apesar da idade, Sidney diz que não liga com a chegada da idade e nunca fez a utilização de procedimentos estéticos. “Me preocupo é com minha cabeça, meu bom humor e em ter pensamentos positivos. Lido bem com a chegada da idade, não me incomodo com os pentelhos brancos” disse.

Aos 67 anos, o cantor afirma que já mentiu a idade a pedido de sua antiga gravadora. Com 50 anos de carreira Sidney Magal se popularizou nos 80 com seu gingado latino e figurinos extravagantes e é considerado um do maiores cantores do Braga, no Brasil.

publicidade

Comentários