Compartilhar

William Galvão

Em final de Legislatura, quatro projetos envolvendo o transporte coletivo foram aprovados recentemente na Câmara de Osasco e aguardam sanção ou veto do prefeito Jorge Lapas (PDT). Um deles estabelece que todos os assentos em ônibus municipais sejam preferenciais para idosos, gestantes e pessoas com deficiência.

“É um projeto de mudança cultural. Não quer dizer que a pessoa não pode sentar, quer dizer apenas que a pessoa precisa respeitar as pessoas que têm necessidades”, explicou o autor da proposta, o vereador Valdir Roque (PT).

Publicidade

Outro projeto autoriza o desembarque de passageiros fora dos pontos de ônibus das 22h às 5h, com o objetivo de aumentar a segurança dos usuários. A autora é Mazé Favarão (PT).
Duas propostas tratam de isenção de tarifa, a passageiros acima dos 60 anos, também de autoria de Mazé, e a pessoas de baixa renda que sofram de câncer, de autoria de Valdomiro Ventura (PTN).

O Visão Oeste foi às ruas ouvir a opinião de moradores de Osasco sobre projetos aprovados pelos vereadores para o transporte público municipal

Todos os assentos preferenciais

Publicidade

Todos os assentos de ônibus podem passar a ser preferenciais

“Não tem como todos os assentos serem especiais, iria ter uma desigualdade e tanto em relação ao público que trabalha e estuda”. Jhonatan Soares Oliveira, 19, Jardim Veloso (foto)

“Eu concordo, e até onde sei todos os acentos são preferenciais, mesmo que não estejam identificados”. Gustavo Campos, 26, Jd. Boa Vista

“Todos os assentos não. E a gente, como fica? Agora eles colocam os idosos na parte de trás do ônibus, tinham que ficar só na frente”. Regiane da Silva Pedroso, 24, Jd. Santo Antônio

Publicidade

“Dar a preferência de lugar é uma questão de educação. Mesmo que não seja reservado, as pessoas podem ceder a um idoso, grávida ou portador de necessidades especiais. Classificar todos os lugares como preferenciais pode constranger os outros passageiros”. Maria do Socorro Pinheiro Lima, 47 anos, Jardim Conceição

“Acho injusto, porque não temos só pessoas preferenciais no mundo”. Jéssica de Almeida, 22 anos, Jardim Mutinga

Todos os assentos de ônibus podem passar a ser preferenciais

“Acho que a metade dos assentos deveriam ser preferenciais, pois os mais jovens também devem ser atendidos. Concordo que os maiores de 60 não deveriam pagar condução, porque já contribuíram por muitos anos”. Rejane Matosalem de Souza, 52 anos, Jardim Boa vista (foto)

“Acho uma boa ideia, porque as pessoas não tem consciência. Elas acham que os idosos ou pessoas que necessitam do assento devem ocupar somente aquele que lhe é reservado, mas não é assim. Onde fica a consciência, o amor ao próximo, a solidariedade? As pessoas não se dão conta, de que um dia vão envelhecer, ou até mesmo que poderia ser seu pai ou sua mãe ou seu avô”. Berenice da Silva, 40 anos, Jd. Boa Vista

Gratuidade para quem tem mais de 60 anos

Todos os assentos de ônibus podem passar a ser preferenciais

“Eu acho certo, porque eles já estão cansados, eles merecem não pagar. A gente também um dia vai envelhecer”. Aline Vital, 25, Vila Menck, Osasco (foto)

Todos os assentos de ônibus podem passar a ser preferenciais

“Acho errado, porque eles são iguais a gente, não tem que ser de graça pra eles. O que eles têm de diferente?” Natália Oliveira da Silva, 20, Novo Osasco, Osasco. (foto)

“Tem que ser gratuito para idosos sim, eles já passaram a vida trabalhando”. Rosemeire Oliveira, 38, Pestana

Desembarque fora do ponto das 22h às 5h

“Acho complicado isso, porque o trânsito aqui já é tão ruim, de repente você deixar os ônibus pararem em qualquer lugar pode ficar pior. Precisa ver isso direito”. Edmilson Oliveira, 49 anos, Centro

Todos os assentos de ônibus podem passar a ser preferenciais

“Eu acho que pode ser uma coisa boa, principalmente à noite. Os pontos de ônibus às vezes são muito desertos e mal iluminados”. Amanda Lima, 27 anos, Jardim Conceição. (Foto)

Comentários

2 Comentários

  1. Já não basta os assaltos nos pontos de ônibus. Agora querem roubar o direito do trabalhador de usar o assento do ônibus, isso é um absurdo, e a gente que paga a condução, vai em pé… há me poupe, a prefeitura que é Muito prestativa deveria colocar ônibus especiais carregando somente preferenciais, cadê os ônibus que tinha em Osasco dos idosos? Mas é mais fácil os trabalhadores e estudantes pagarem né.

  2. Injusto, se eu levanto cedo trabalho o dia todo em pé, na hora de ir embora, ônibus cheio, não posso sentar kkkkkk pq todos lugares são preferenciais… Falta de respeito com trabalhador e estudantes… Sendo que esses que pagam a passagem… Já não basta esses bandidos que roubam nos pontos de ônibus, agora estão querendo roubar o direito do trabalhador sentar no banco do ônibus.

Faça seu comentário