Traficante internacional preso com US$ 3,4 milhões em casa em Osasco teria...

Traficante internacional preso com US$ 3,4 milhões em casa em Osasco teria movimentado R$ 500 milhões

0
Compartilhar
Dinheiro apreendido em casa de Cabeça Branca, no Parque dos Príncipes, em Osasco

Preso no ano passado, Luiz Carlos da Rocha, conhecido como Cabeça Branca, acusado de ser um dos maiores traficantes internacionais do país, teria movimentado R$ 500 milhões entre 2014 e 2017, apenas com o dinheiro do tráfico, de acordo com a Polícia Federal. A PF deflagrou operação nesta terça-feira, 15, e prendeu oito suspeitos de auxiliar na lavagem de dinheiro do traficante.

Publicidade

Na época da prisão de Cabeça Branca, em julho do ano passado, a PF apreendeu 3,4 milhões de dólares em uma casa de alto padrão usada pelo traficante no Parque dos Príncipes, em Osasco.

“Barão das Drogas” era procurado há cerca de 30 anos e, para evitar ser reconhecido, passou por diversas cirurgias plásticas

Segundo as investigações da PF, o suspeito negociou 27 toneladas de cocaína em três anos. Na época, ele teria recebido US$ 140 milhões. Rocha foi preso em Sorriso (MT). Ele tem condenações proferidas pela Justiça Federal que somam mais de 50 anos de prisão.

De acordo com a PF na ocasião da prisão dele, “o grupo criminoso capitaneado por Cabeça Branca operava como uma estrutura empresarial, controlando e agindo desde a área de produção em regiões inóspitas e de selva em países como a Bolívia, Peru e Colômbia, até a logística de transporte, distribuição e manutenção de entrepostos no Paraguai e no Brasil, fixando-se também em áreas estratégicas próximas aos principais portos brasileiros e grandes centros de consumo, dedicando-se à exportação de cocaína para Europa e Estados Unidos”.

Além disso, “foi apurado que Luiz Carlos da Rocha é um dos principais fornecedores de cocaína para facções criminosas paulistas e cariocas”.

*Com informações do R7

Compartilhar




Comentários