Vereador de Carapicuíba faz alerta sobre casos da doença mão-pé-boca

0
doença mão pé boca
Altamente contagiosa, a doença é comum entre crianças até 5 anos / Reprodução

O vereador Professor Ladenilson (MDB) solicitou que a Prefeitura de Carapicuíba promova uma campanha de conscientização sobre a doença mão-pé-boca e realize um levantamento sobre casos da síndrome já registrados no município.

publicidade

Os pedidos foram feitos por meio de duas indicações protocoladas na Câmara Municipal. “Nosso gabinete tomou conhecimento de alguns casos da doença e ficamos preocupados, pois esta doença é extremamente contagiosa”, afirmou o parlamentar, que é membro da Comissão de Educação e Saúde da Câmara.

Segundo Professor Ladenilson, crianças que frequentam a rede municipal de ensino teriam sido acometidas pela doença. “O poder público, através da Secretaria de Saúde, precisa acompanhar de perto estes casos. Já a Secretaria de Educação e o setor de comunicação da Prefeitura devem orientar a população sobre as formas de contágio e os cuidados necessários”, continuou o vereador.

publicidade
vereador de carapicuíba
Vereador Professor Ladenilson / Foto: Divulgação

Comum em crianças com até 5 anos de idade, a síndrome é caracterizada por lesões que geralmente aparecem nas mãos, pé, boca, joelhos, genitália e nádegas. Sintomas como diarreia, náuseas, vômito e febre também são comuns.

Ainda não existe vacina contra a doença mão-pé-boca. Em geral, como ocorre com outras infecções por vírus, ela regride espontaneamente depois de alguns dias, segundo informações do Ministério da Saúde. O ideal é que o paciente permaneça em repouso, tome bastante líquido e alimente-se bem, apesar da dor de garganta.

publicidade

Entre as medidas de prevenção recomendadas por médicos e especialistas estão: cobrir a boca e o nariz ao espirrar ou tossir, manter a higiene e sistema de ventilação adequados em ambientes fechados, além de higienizar bem as mãos após trocar fraldas (principalmente em creches).

Comentários