vereadores criticam passagem ônibus Carapicuíba
Valor da tarifa foi criticado em manifestações de rua e por vereadores na Câmara

Em noite de plenário lotado, a primeira Sessão Ordinária de 2017 da Câmara de Carapicuíba foi marcada por críticas dos vereadores ao aumento no valor da passagem dos ônibus municipais, que passou de R$ 3,80 para R$ 4,20 (alta de 10,5%).

publicidade

A cidade tem tido protestos de usuários insatisfeitos com o reajuste.

Os parlamentares Professor Ladenilson (PMB) e Fabinho Reis (PSD) apresentaram Requerimentos cobrando do prefeito Marcos Neves (PV) a derrubada do Decreto 4692, de autoria do ex-prefeito Sergio Ribeiro (PT), que autorizou o aumento da tarifa.

publicidade

De acordo com Professor Ladenilson, o aumento foi adotado através de medida monocrática do Executivo, sem consulta à Câmara ou qualquer órgão publico, e prejudica diretamente a economia da cidade ao onerar o cidadão carapicuibano e as empresas.

“Um decreto assinado no dia 26 de dezembro e que entrou em vigor apenas dois dias antes do fim do mandato de Sergio Ribeiro gerou um desnecessário desgaste político ao seu sucessor na prefeitura”, afirmou.

publicidade

Para ele, o serviço de transporte público em Carapicuíba, que já era caro e insuficiente, se tornou ainda mais oneroso para a população.

Em seu Requerimento, aprovado pelos demais vereadores, Professor Ladenilson cobra do Executivo a planilha de custos do transporte público e cópia dos contratos de concessão do serviço na cidade que justifiquem tal aumento.

“Resposta plausível”

Fabinho Reis também demonstrou insatisfação com a nova tarifa. Por meio do Requerimento n° 006/2017, o parlamentar também solicita que seja feito um novo estudo sobre a real necessidade do aumento.

“Ouvimos muitas justificativas sobre essa medida. Até mesmo culpando a cidade por possuir muitos aclives e declives. Um absurdo. Portanto, esta Casa de Leis quer uma resposta plausível para que a tarifa seja de R$ 4,20. Sabemos das dificuldades da população, que hoje vê metade de seu salário ser gasto apenas em transporte”, comentou.

 

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui