Início Política Visão Atenta

Visão Atenta

0

3-Rogério Lins-reprodução (Small)“Pela família”
O vereador Rogério Lins (PTN) lançou sua pré-candidatura a prefeito de Osasco em evento na noite do dia 6. Sempre adepto de um discurso alheio a ideologias, focado apenas em problemas da cidade, o encontro teve forte presença de políticos de viés conservador. Principal apoiador e coordenador da campanha, o ex-prefeito Francisco Rossi (PR) agradeceu à deputada federal Renata Abreu (PTN), também presente ao encontro, por ter votado a favor do impeachment. Já o pré-candidato a prefeito de São Paulo Celso Russomano (PRB) disse no discurso que sofre preconceito religioso por ser evangélico, e essa teria sido a causa de sua derrota para Fernando Haddad (PT) na eleição de 2012.

publicidade

Silvio Neves (Small)PRB
Apesar da presença e declaração de apoio de Celso Russomano a Rogério Lins, o PRB se mantém na base de apoio à reeleição do prefeito Jorge Lapas (PDT). O presidente do diretório municipal, Silvio Neves, disse: “a despeito dos comentários que surgiram em alguns círculos acerca da presença de um deputado no lançamento da pré-candidatura de um nome que representa um projeto diferente daquele apoiado pelo nosso partido, é importante frisar que isso aconteceu por iniciativa pessoal do parlamentar, e falando em seu próprio nome”.

Renata Abreu (Small)Recatada e do lar
A deputada Renata Abreu foi anunciada a todo momento pelo locutor do evento como futura ministra no governo Michel Temer. De fato a jovem deputada era cotada, mas no ministério anunciado nesta quinta-feira por Temer ela não está, assim como nenhuma outra mulher. É o primeiro ministério sem mulheres desde o governo do general Ernesto Geisel (1974-1979).

publicidade

3-Rogério Lins (Medium)Agora é ruim
Voltando para Osasco, o lançamento de Rogério Lins teve como tema “reconstrução”. Todo o local foi “vestido” com esse tema, inclusive com modelos usando capacete de operário. Lins fez críticas a várias áreas da administração, como saúde, educação, trânsito e criminalidade. A ida repentina do vereador para a oposição deve ser tema de muitos questionamentos durante a campanha, já que ele apoiou desde o governo Emidio de Souza (PT) e até março ainda tinha cargos na administração do prefeito Jorge Lapas (PDT).

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPeixe vai a BH encarar o Atlético-MG
Próximo artigoFala, Lapas