Visão Atenta

0

Dívida…
Relatório entregue pela antiga administração ao novo prefeito de Taboão da Serra, Fernando Fernandes (PSDB), aponta uma dívida municipal de quase R$ 190 milhões. O orçamento da cidade previsto para este ano é de R$ 650 milhões. Fernandes afirma será preciso um esforço da gestão para que as dívidas sejam equacionadas. “Não deixaremos de fazer o que é necessário, mas teremos que fazer um esforço inicial”.

publicidade

… e aumento
Causou polêmica em sessão extraordinária realizada na quarta-feira, 9, na Câmara de Taboão, projeto enviado por Fernando Fernandes que prevê uma gratificação no salário dos médicos. A oposição diz que o projeto é discriminatório, por atender só os médicos. A base diz que o objetivo é tornar a remuneração mais atrativa para diminuir a carência no setor. “Não temos médico hoje porque o salário não é atrativo”, disse o vereador Marco Porta (PRB), segundo o portal Otaboanense. A proposta deve ser votada segunda, 14, em mais uma sessão extraordinária.

Carnaval
O prefeito de Santana de Parnaíba, Marmo Cezar (PSDB), promoveu na terça, 8, no Cine Teatro, uma reunião com os moradores e comerciantes para debater o formato da realização do Carnaval no município. Em votação, foi decidido que este Carnaval não terá trios elétricos nem música eletrônica, devido aos transtornos no Centro Histórico. Serão mantidos o desfile das escolas e o samba de bumbo.

publicidade

Mudanças
Em entrevista na quarta, 9, o secretário de Esportes de Cotia, Ailton Ferreira, afirmou que haverá mais rigor na distribuição de verbas do projeto Bolsa Atleta, criado em 2009. De acordo com ele, o benefício vinha sendo distribuído sem controle e havia denúncias de irregularidades. “Tem atleta que recebe, mas não mora na cidade”, disse.

PSD
Ainda sob a tutela de um interino (André Luiz), a Secretaria de Segurança e Controle Urbano de Osasco, pode ser uma carta na manga para consolidar o PSD na base do prefeito Jorge Lapas (PT). O vereador Josias da Juco (PSD) teria sido especulado para o comando da pasta, o que abriria espaço para o ex-vereador Fumio Miazaki (PSD) voltar à Câmara. Mas Josias garante que continua vereador.

publicidade

Comentários