“Você tá f*, seu macaco”, teria dito PM a homem agredido em Barueri

0
pm barueri
Foto: reprodução

“Você tá f*, seu macaco. Vou chamar reforço, você vai ver só. Eu falei: ‘não, tudo bem, contanto que esse reforço me aborde aqui na frente, eu não vou pro escadão’”. O relato é do homem filmado sendo agredido por um grupo de policiais militares na noite de sexta-feira (12), no Jardim Belval, em Barueri, em entrevista à TV Globo.

publicidade

Ele contou que foi chamado pelos PMs após os policias abordarem dois jovens em uma escadaria próxima. Em seguida, uma viatura se aproximou e começou a sessão de espancamento. “Eu virei de costas foi a hora que ele [PM] dá o pulo e gruda no meu pescoço. Tentei alguma coisa, pelo menos tirar a mão dele pra ver se eu conseguia respirar, mas nada”, contou a vítima.

O homem diz que chegou a desmaiar com o golpe aplicado pelo PM: “Eu apaguei, só voltei a mim quando eles me jogaram dentro da viatura, que eu bati a cabeça. Aí eu dei aquela hãaa… respirada, foi onde eu voltei a mim”.

publicidade

O tio dele e um vizinho que se aproximaram para tentar ajudá-lo pedindo para que os policiais parassem as agressões também foram agredidos.

No fim de semana, parentes das vítimas relatam que PMs estiveram na área para ameaçar e intimidar contra o possível vazamento do vídeo que mostra as agressões.

publicidade

De acordo com a Ouvidoria da Polícia de São Paulo, os policiais militares envolvidos nas agressões foram afastados e vão responder a inquéritos. “A Corregedoria acompanha de perto as investigações e o Ministério Público será notificado”, afirma ainda, em nota.

Também repercutiu neste fim de semana as agressões filmadas em vídeo por parte de policiais militares, com socos, chutes e cassetetes, contra um jovem rendido no Jacanã, zona Norte de São Paulo, na madrugada de sábado (13). Os dois casos resultaram em um total de 14 PMs afastados.

O governador João Doria declarou: “Absolutamente condenável as atitudes dos policiais militares que abusaram da força, em duas ações policiais, uma na Capital e outra em Barueri. Os policiais envolvidos foram afastados e serão submetidos a inquérito. O Governo de SP não compactua com qualquer tipo de violência”.

Alphaville

As agressões de policiais na periferia de Barueri e de São Paulo contrastam com a atuação, também registrada em vídeo, em uma ocorrência em Alphaville, bairro nobre entre Barueri e Santana de Parnaíba, há duas semanas. Acusado de violência doméstica, o empresário Ivan Storel recebeu os policiais militares com ofensas e xingamentos. “Você pode ser macho na periferia, mas aqui você é um b…. Aqui é Alphaville, mano”.

Os policiais chamaram reforço e conduziram Storel à delegacia. Foi lavrado boletim de ocorrência por desacato, desobediência, ameaça, injúria e violência doméstica. O empresário foi liberado para responder em liberdade.

Com a viralização do vídeo, milhares de internautas questionaram se o tratamento dado ao homem que atacou os policiais seria o mesmo se a ocorrência fosse na periferia.

O policial envolvido na ocorrência em Alphaville garante que agiria da mesma forma na periferia: “O pessoal que comentou isso não conhece o trabalho da Polícia Militar”. A ação, afirmou, reflete o “profissionalismo que a Polícia Militar oferece a toda a população paulista”.

Comentários