Colegas acreditam que jornalista afastado por covid-19 se contaminou na sede do SBT, em Osasco

0
SBT coronavírus
Fotos: reprodução

O jornalista Marcelo Torres foi afastado do SBT na terça-feira (14) por ter sido contaminado pelo novo coronavírus (covid-19) A notícia causa temor na sede da emissora, em Osasco, já que o profissional chegou a trabalhar adoentado e entrou em contato com diversos colegas de trabalho antes de se afastar.

Segundo o colunista Leo Dias, no Uol, companheiros de trabalho de Marcelo no departamento de jornalismo do SBT acreditam que é “extremamente provável” que ele tenha se contaminado nas instalações da emissora osasquense. “Ele vinha seguindo à risca o isolamento social proposto pelo Ministério da Saúde, e estava se deslocando apenas de sua casa para o trabalho”.

Marcelo Torres chegou a apresentar o “SBT Brasil” no sábado (11) com sintomas de doença. “Fui fazer o jornal com a garganta raspando um pouco. Na volta, em casa tive febre baixa, uns calafrios, me mediquei e passou”, afirmou o jornalista nas redes sociais.

Publicidade

Na terça, ele chegou a ir à emissora, mas foi afastado por 14 dias pelo ambulatório da empresa. Depois, a confirmação do teste de Marcelo para coronavírus, feito em um hospital particular, deixou funcionários da emissora com medo de também terem sido contaminados. Sob anonimato, profissionais denunciaram a Leo Dias que o SBT estaria expondo os trabalhadores a risco de contaminação.

“Cidadãos de segunda classe”

“O SBT tentou abafar o máximo que pode… Sequer nos vacinaram para o H1N1, como acontecia com todas as campanhas de vacinação promovidas pelo governo. Como só sobrou o jornalismo, o ‘Fofocalizando’ e a parte operacional, estamos sendo tratados como cidadãos de segunda classe”, desabafou o funcionário, de acordo com Leo Dias. “Nos obrigam a usar máscaras, mas só dão uma máscara por dia, sendo que elas só têm validade de duas horas”, concluiu ele.

Em episódio anterior de coronavírus em sua sede, em março, a emissora havia informado que tem orientado e adotado medidas para proteger os funcionários da covid-19.

Comentários