Início Cidades Corrida contra o tempo: “Temos 6 meses”, diz mãe de bebê de...

Corrida contra o tempo: “Temos 6 meses”, diz mãe de bebê de Cotia que precisa de R$ 600 mil para cirurgias

0
allana bebê de cotia
Allana nasceu de 26 semanas de gestação e vive há mais de um ano com uma traqueostomia / Foto: Arquivo Pessoal

Os pais de Allana Milloch Fonseca, que está prestes a completar 2 anos, vivem uma verdadeira batalha contra o tempo para arrecadar recursos para o tratamento da pequena moradora de Cotia. Com novo diagnóstico, eles agora precisam de R$ 600 mil para pagar ao menos nove cirurgias.

publicidade

Quem acompanha o Visão Oeste já conhece a luta de Allana, que é fruto de uma gestação gemelar e vive com uma traqueostomia há mais de um ano devido ao estreitamento com obstrução na traqueia, conhecido como estenose subglótica, de grau 2. Para retirar a traqueostomia, ela precisa passar por um tratamento complexo e muito caro.

De acordo com a mãe, Dienifer Fonseca Miloch, os procedimentos poderiam ser realizados até os 3 anos de idade, mas o prazo foi encurtado. “No começo deste mês, foi constatado que além da estenose subglotica que passou para grau 3, ela também estava com uma laringomalácia (anomalia congênita da laringe) e com a corda vocal do lado esquerdo paralisada”, explica Dienifer, ao Visão Oeste.

publicidade
allana bebê de cotia
Allana luta pela vida desde antes de nascer / Foto: Arquivo Pessoal

Devido ao diagnóstico, Allana foi submetida a uma cirurgia de emergência para preservar as cordas vocais. Com a complexidade do caso, a família não conseguiu tratamento na rede pública e, sem ter convênio médio, faz todo o acompanhamento da pequena na rede particular. Sem condições de arcar com as despesas, Dienifer está afastada do trabalho desde o nascimento das filhas e pede ajuda.

“Ela tem até janeiro de 2022 para operar! Estamos correndo contra o tempo e, se isso não acontecer, Allana nunca falará e nunca terá uma vida normal, sendo dependente da traqueostomia e possíveis outras complicações”, desabafa os pais da bebê.

publicidade

Além de promover rifas, a família criou uma vaquinha virtual #TodosPelaAllana para arrecadar recursos. Até o momento, eles conseguiram arrecadar quase R$ 91 mil, valor que representa 15% do total necessário para cobrir o tratamento.

 

Comentários