Enfermeira é encontrada em Osasco uma semana após desaparecer

19
Karina já teve crises de depressão e foi encontrada desorientada e confusa / Foto: arquivo pessoal

A enfermeira Karina Frazon Nunes da Silva, de 39 anos, foi localizada pela família na região central de Osasco nesta quarta-feira (25), uma semana após desaparecer.

publicidade

Ela é de Botucatu, no interior paulista, e trabalha em uma clínica de recuperação de dependentes químicos em Itapecerica da Serra. Na quarta-feira passada, aproveitou a folga no trabalho para vir a São Paulo e desapareceu.

O pai dela, Cláudio Frazão, afirmou ao G1 que um amigo da família entrou em contato com o ex-marido dela e relatou ter visto uma pessoa parecida com ela no Centro de Osasco.

publicidade

Eles vieram para a cidade e a localizaram. Ela já teve crises de depressão e foi encontrada desorientada e confusa, relataram.

Karina foi levada de volta a Botucatu, onde deve ficar em recuperação por alguns dias até retomar sua rotina.

publicidade

Comentários

19 COMENTÁRIOS

  1. Eu tenho a mesma posição em relação a cistematica da enfermagem também trabalho na área e vejo as diferenças que passamos e também indiferenças pós profissionais e familiares… Muito Trista porém temos no coração a vontade de cuidar e cuidar bem continuemos com o nosso propósito de sermos sempre os melhores em que fazemos é um dia teremos a honra de vivenciar uma mudança na nossa área em todos os aspectos. Muita boa sorte para a nossa colega que foi encontrada e muita boa sorte para todos os enfermeiros e técnicos em enfermagem que por amor a profissão não deixa de atender bem seus pacientes.

  2. Coisas deste tipo acontecem cada vez mais . A famikia é importante nestas horas e os amigos tbm . Ninguém some e se resorienta por nada . É ficar atento . Muitas vezes nós dá área de saúde deixamos de nós cuidar e dedicamos parte de nossas vidas cuidando de pessoas que muitas vezes estão em melhor estado do q nós. Isso faz parte da nossa dedicação. Mas cuidar de si ,pra nós ,muitas vezes é um pouco tardio. Mas nossa colega vai conseguir .Força família ,e ajudar sem julgar . Vcs conseguirão !

  3. O que dizer?
    É que torço muito pela tua melhora. Não desista! Que seja assistida por um bom psiquiatra e não deixe de fazer uma boa terapia. Muita luz, paz e bem no teu coração e que tua família participe e coopere nesse caminhar trabalhoso, todavia, de possibilidades de sucesso. Boa Sorte! Acredite em você; sucesso possível.

  4. E que DEUS ajude a se recuperar pois na vida temos tambem que saber que nossas forças nao só fisicas e psicológicas .
    TAMBEM EXISTE A FORÇA DIVINA.
    ENTAO DEUS O A BENÇOE.
    SÃO MEUS VOTOS.

  5. Por que será? Mal pagos, sem reconhecimento profissional, sem piso salarial definido.. e sem ter seu devido valor inquirido.. lamentável e triste! Somos nós enfermeiros que cuidamos é tratamos o outro essa é nossa ciência… mas quem leva toda a honra e agradecimentos são os médicos (não os desmerecendo) que prescrevem um medicação e passam de tempos em tempos para ver se há melhora.. e sabe o quê mais? Nós enfermeiros é que ficamos no pé deles pra dizer se a medicação está tendo efeito.. somo nós que sugerimos certos cuidados. E a maioria das vezes somos maltratados pelos familiares e pacientes. Por mais valor a essa categoria que se “mata” pra dar saúde a todos.

  6. Infelizmente isso chama surto psicótico,e a família precisa entrar com medicamento urgente e presta atenção se ela está tomando remédio.
    Força família

  7. E “a prendam” separado e “noticia” sem acento, só existe no seu vocabulário meu caro.
    Ou será que também é erro de digitação?
    Errar é humano.
    Mas antes de corrigir os outros, aprenda a se olhar no espelho.

    • Oi Paulo, obrigado pelo alerta. Trata-se de erro de digitação, leia-se depressão, como você sabe. Desculpe a nossa falha e, novamente, muito obrigado pelo alerta.

      • Boa tarde meu cunhado desapareceu gostaria de pedir a ajuda deste meio de comunicação para nos ajudar a encontra lo. Nome Valmir de Oliveira Couto residia em Itapevi desapareceu em 27 de março 2018

    • Para corrigir os erros dos outros, tem que olhar primeiro seus erros. “Aprendam” e não “a prendam”!

    • Verdade ! Cansaço, sobrecarga de trabalho , a desvalorização da categoria, o assédio moral diário . Infelizmente só sobra pra enfermagem. Mal sabem que, a enfermagem é a base mais sólida do cuidado. Espero que ela se recupere e retome suas atividades .

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCompadre Washington vai deixar É o Tchan
Próximo artigoHoje: Osasco recebe evento promovido pela Globo para celebrar imigração japonesa