Estação Osasco vai receber borrachão para diminuir vão entre o trem e a plataforma

1

De acordo com a CPTM, a partir de janeiro do ano que vem, a estação Osasco e mais sete com alta demanda de usuários vão receber borrachões de proteção para diminuir a distância entre o trem e a plataforma, aumentando a segurança no embarque e desembarque.

publicidade

Além de Osasco, receberão os borrachões, a partir de janeiro do ano que vem, as estações Palmeiras-Barra Funda, Santo André, Tatuapé, São Miguel Paulista e Santo Amaro.

O dispositivo também será implantado em mais três plataformas da Estação Brás e mais uma plataforma na Estação da Luz. O investimento é de cerca de R$ 7,2 milhões.

publicidade

A plataforma 4 da Estação da Luz possui borrachão desde o final do ano passado e o número de quedas no local reduziu de 164 em 2017 para uma neste ano. Já a plataforma 4 da Estação Brás tem o dispositivo desde janeiro, sendo que o número de quedas em 2017 passou de 77 para cinco em 2018.

Modelo de borrachão que será implantado pela CPTM na Estação Osasco e outras / Foto: divulgação

De acordo com dados obtidos pelo “SPTV”, da TV Globo, cerca de 3 mil passageiros se machucaram ao cair no vão entre o trem e a plataforma nos últimos três anos.

publicidade

O borrachão foi projetado exclusivamente para a CPTM de modo a permitir também a passagem dos trens de carga.

O espaço entre o trem e a plataforma nas estações da CPTM é consequência da inexistência de uma via para o transporte ferroviário de cargas, que hoje passa pela cidade de São Paulo, nas mesmas vias por onde transitam os trens de passageiros.

Comentários