Falta de gás e alta no preço é tema de reunião de prefeitos de Osasco e região

0
Moradores reclamam da falta de gás de cozinha e preços abusivos em Carapicuíba, Osasco e região
Após governo do estado decretar quarentena em todos os municípios, o preço do botijão tem variado de R$ 80 até R$ 139, segundo reclamações de moradores / Foto: Agência Brasil

A dificuldade do consumidor encontrar gás de cozinha à venda e a alta no preço do produto em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19) foi tema de reunião de prefeitos da região nesta segunda-feira (30), segundo o prefeito de Osasco, Rogério Lins.

“A gente tem percebido muitas mensagens de colaboradores, de cidadãos do município, informando que, ou não estão encontrando o botijão de gás para levar para sua residência ou que, quando encontram, está num preço muito acima do valor de mercado. Me reuni com os prefeitos, foi um dos temas da nossa pauta. Esse desabastecimento está acontecendo em todo o Brasil”, declarou Rogério Lins, em transmissão de vídeo ao vivo na noite desta segunda-feira (30).

+ Moradores reclamam da falta de gás de cozinha e preços abusivos em Carapicuíba, Osasco e região

De acordo com ele, há problemas no abastecimento de gás de cozinha em todo o país e a expectativa é que a situação esteja regularizada somente em cerca de 15 dias. “Sem ser nesta sexta-feira, na outra, o fluxo vai estar totalmente reabastecido na nossa cidade e em todo o Brasil”, afirmou o prefeito de Osasco, que diz ter obtido explicações de representante da Petrobras.

Publicidade

O Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindgás) e a Associação Brasileira de Entidades de Classe das Revendas de Gás LP (Abragás) emitiram, no sábado (28), um comunicado informando que houve um “atraso momentâneo” na reposição do produto nos pontos de distribuição devido à “repentina corrida às revendas para comprar o botijão de gás”.

Na nota, as organizações afirmam que não haverá falta de gás para a demanda normal dos consumidores e pedem para que “não estoquem botijões de gás desnecessariamente, mas que comprem como de costume para o seu uso”. (Leia aqui a nota na íntegra)

Denuncie

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), é caracterizado como prática abusiva elevar sem justa causa o preço de produtos ou serviços.

Dessa forma, se o cliente se deparar com algum valor de produtos ou serviços relacionados ao coronavírus que considere abusivo, pode fazer a denúncia via internet (www.procon.sp.gov.br), aplicativo – disponível para Android e iOS – ou redes sociais, marcando @proconsp, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

Comentários