Fatima Bernardes detona empresário que humilhou PM em Alphaville: “comportamento desprezível”

0
fatima bernardes empresario pm alphaville
Foto: reprodução

O caso do empresário que humilhou um policial militar que foi atender a uma ocorrência de violência doméstica em Alphaville, Santana de Parnaíba, foi pauta no programa “Encontro”, com Fátima Bernardes, na TV Globo, na manhã desta segunda-feira (1º).

publicidade

A apresentadora afirmou que o homem demonstrou um “comportamento desprezível”: “arrogante, preconceituoso, que enxerga a desigualdade como algo bom”.

O cabo Edson, que foi atacado pelo empresário de Alphaville, deu entrevista ao programa: “Infelizmente, já tinha me deparado com ocorrências semelhantes, mas não nessa proporção. Foi uma surpresa. […] Nem sei como esse vídeo chegou nas redes sociais, mas chegou. Repercutiu de uma forma muito estrondosa. Não quis mostrar para a minha esposa e nem para os meus filhos porque não sabia como ia ser a reação deles”.

publicidade
empresario alphaville pm
Foto: reprodução

Ele rebateu às críticas dos que dizem que a ação policial seria diferente se fosse recebida da mesma maneira em uma ocorrência na periferia. “Quem me conhece sabe que eu sou assim independente do lugar”.

publicidade

O PM declarou ainda que “o pessoal que comentou isso não conhece o trabalho da Polícia Militar”. A ação, afirmou, reflete o “profissionalismo que a Polícia Militar oferece a toda a população paulista”.

Na ocorrência, o empresário gritou ao policial que foi à mansão dele na sexta-feira (29) após uma denúncia de violência doméstica feita pela esposa dele: “Você é um b…. É um m… de um PM que ganha mil reais por mês, eu ganho 300 mil reais por mês. Quero que você se f…, seu lixo do c…”. Ivan Storel afirmou ainda: “Você não me conhece. Você pode ser macho na periferia, mas aqui você é um b…. Aqui é Alphaville, mano”. Ele também chamou a policial militar feminina que acompanhava a ocorrência de “p…”.

Com a repercussão do vídeo, o joalheiro Ivan Storel, de 49 anos, gravou um pedido de perdão à polícia pelo modo como agiu. Disse que passa por tratamento psiquiátrico e que estava sob efeito de álcool e remédios. “Eu estava na minha casa, estou em tratamento psiquiátrico, estava sob efeito de álcool, de remédio, e aquilo [a chegada dos PMs em sua casa] me transtornou a cabeça. Agi como nunca deveria ter agido em sã consciência”, afirmou Ivan Storel.

No programa de Fátima Bernardes, a filósofa Viviane Mosé avaliou que “estar fora de si não quer dizer que ele não pensa [isso]”. Para ela o empresário “diminui a humanidade do policial, diz que ele é lixo… Desrespeita o profissional de um modo absurdo”. Viviane Mosé declarou ainda: “Nesse momento uma parte de nós está mostrando o que tem de pior”.

O governador João Doria parabenizou o policial e disse que os PMs envolvidos na ocorrência serão homenageados. “A violência doméstica em São Paulo será sempre combatida seja o agressor rico ou pobre. Covardia não tem classe social. Também não admitimos insultos e desrespeito contra nossos policiais. Depois de afrontar o policial, o agressor foi dominado e levado para a Delegacia da Mulher. Agora vai responder na Justiça pelos seus atos covardes. Os policiais são heróis que serão homenageados pelo Governo de SP no Palácio dos Bandeirantes”.

Foi lavrado boletim de ocorrência contra o empresário por desacato, desobediência, ameaça, injúria e violência doméstica. Ivan Storel foi liberado para responder em liberdade.

Comentários