#FiqueEmCasa | Apelo à população contra o coronavírus tem carros de som e alertas de prefeitos

0
osasco coronavírus
Osasco passou a utilizar carros de som para conscientizar a população / Foto: reprodução

FIQUE EM CASA! Este é o modo mais eficaz de evitar a disseminação do novo coronavírus (covid-19). Mesmo com a pandemia crescendo e os alertas feitos pelas autoridades, boa parte da população insiste em andar normalmente nas ruas e frequentar os comércios que vendem produtos que não são de primeira necessidade.

publicidade

Por isso, cidades como Osasco decretaram o fechamento do comércio não essencial e os prefeitos reforçam frequentemente o apelo: FIQUE EM CASA.

Estudos apontam que cada pessoa infectada pelo novo coronavírus pode espalhar o vírus para até cinco pessoas. A maioria dos infectados pode nem apresentar sintomas. Ou seja, mesmo aparentemente saudável, a pessoa contaminada e pode contaminar outras.

publicidade

“Muitas pessoas acham que estão de férias e, apesar de tudo, estão agindo com a maior naturalidade, como se não estivesse acontecendo nada”, lamentou o prefeito de Osasco. A cidade adotou o uso de carros de som para passar orientações aos municípes sobre o combate ao coronavírus.

publicidade

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan, se diz “bastante consternado” com a pandemia. “Ficar em casa é recomendado por todos os médicos, por todos os técnicos de saúde do mundo inteiro”.

“Todos nós estamos muito preocupados com a insistência das pessoas em fazer o que se tem que fazer para evitar a escalada da doença”, ressaltou Furlan.

Para o prefeito de Barueri, “a situação que estamos vivendo poderá ser imensamente grave, mas muito grave… ou só grave. Depende de cada um de nós”.

O prefeito de Itapevi, Igor Soares, ressaltou: “Os casos de suspeitos, confirmados e mortos aumentam a cada hora e isso só pode ser revertido se deixarmos de viver como se tudo estivesse normal”.

“Saia da sua casa apenas em caso de emergência. Sua vida, dos seus pais e filhos precisam ser preservadas e ficar na sua residência é a melhor solução”, recomenda o chefe do Executivo.

Comentários