Furlan diz que Bolsonaro “é mais pela morte do que pela vida” e que leitos para covid-19 em Barueri estão lotados

0
furlan covid barueri
Reprodução

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), voltou a fazer duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no enfrentamento à pandemia e declarou que os leitos para pacientes com covid-19 em Barueri estão lotados.

publicidade

Nesta segunda-feira (15), Furlan determinou a criação de mais 46 leitos para covid-19, dos quais 31 de enfermaria e 15 de UTI. Com isso, Barueri passará a ter 169 leitos de enfermaria e 68 leitos de UTI para pacientes com a doença, segundo o prefeito. No entanto, diante da alta de casos, os novos leitos já devem ser insuficientes quando ficarem prontos.

“Estamos providenciando a possibilidade de, dentro da nossa estrutura, ampliar ainda mais, porque isso que estamos fazendo agora e amanhã vai estar pronto já está lotado, 100% lotado. Amanhã, depois, vamos ter que estar criando mais, nossa equipe está correndo atrás”, explicou Furlan.

publicidade

“É um momento que não é o dinheiro que vai resolver”, diz prefeito

“Tem gente que fala: ‘ah, Barueri tem dinheiro…’. Tem. Mas não tem profissional. Está difícil encontrar médicos e enfermeiros intensivistas. Está difícil de encontrar equipamento para comprar, respirador mecânico… Tudo está difícil. É um momento que não é o dinheiro que vai resolver, é também o que tem no mercado para o dinheiro comprar”, afirma Furlan.

Ele defendeu que, diante da situação alarmante da pandemia, que já matou quase 280 mil pessoas no país, mais do que a população de Barueri, “fechar o comércio neste momento é um respeito pela vida”.

publicidade

O prefeito de Barueri voltou a atribuir a alta de casos de covid-19 a pessoas que ignoraram as regras de distanciamento social pregadas pelos órgãos de saúde e voltou a fazer duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro.

“Isso que acabamos de fazer no nosso comércio é culpa das pessoas que foram para a praia sem máscara, que foram para as baladas, que fizeram aglomeração, que não estão preocupados com a vida, que estão indo na conversa do presidente da República, que não tem responsabilidade e nenhum compromisso com a vida”. Para o prefeito de Barueri, Bolsonaro “é mais pela morte do que pela vida”.

“Que falta de sorte tem o nosso país de ter um presidente medíocre da forma que é esse nosso, que não está preocupado com a coisa mais importante que Deus deu para nós”, emendou Furlan.

Vacinação

O prefeito de Barueri também reforçou os pedidos para os idosos irem se vacinar contra a covid-19 e afirmou que, caso as vacinas não sejam aplicadas para pessoas com a idade determinada, elas serão liberadas para quem tem um ano a menos.

“Não vou ficar esperando as pessoas virem se vacinar, não. 75 anos já vacinamos, começamos a vacinação para 74 anos e, as próximas doses que recebermos, vamos vacinar 73 anos. Lógico que é a partir… Quem não se vacinou com 75, 76 anos, pode vir se vacinar, embora eu já passe para outra turma”, explicou Furlan.

“Não posso ficar com estoque de vacinas esperando as pessoas virem. Nós vamos vacinando, baixando um ano por vez. Hoje, estamos vacinando a partir de 74 anos, temos mil doses esperando pessoas a partir de 74 anos. Devemos receber até sexta-feira mais mil lotes e aí baixamos para 73 em diante”, completou.

Comentários