Início Brasil Homem que não aceitou ser excluído de trisal e matou o outro...

Homem que não aceitou ser excluído de trisal e matou o outro companheiro da mulher é condenado a 16 anos de prisão

0
fim trisal
À esquerda, a mulher e Luiz Felipe; à direita, a vítima, Bruno, morto aos 23 anos / Foto: reprodução

Um homem foi condenado em juri popular a 16 anos de prisão em regime fechado por matar a facadas o outro companheiro de sua mulher, após ser excluído do trisal.

publicidade

O acusado, o operador de telemarketing Luiz Felipe de Oliveira Galdino, de 25 anos, e a vítima, o auxiliar administrativo Bruno Botelho Vieira, de 23, mantinham relacionamento com a mesma mulher, com a anuência dos três, um trisal, e viviam na mesma residência. Galdino e a companheira tinham, inclusive, uma filha de dois anos.

Até que a mulher decidiu ficar apenas com o outro companheiro e encerrar o relacionamento com Galdino. Segundo os autos do processo, inconformado, ele esfaqueou o outro companheiro, que foi socorrido em seguida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

publicidade

EMPREGOS// Terça-feira (17) tem mutirão de emprego em Carapicuíba com 800 vagas

fim trisal
À esquerda, a mulher e Luiz Felipe; à direita, a vítima, Bruno, morto aos 23 anos / Foto: reprodução

O crime aconteceu em 2019, em Santos. Júri realizado esta semana considerou Luiz Felipe de Oliveira Galdino culpado de homicídio qualificado por motivo torpe e mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

publicidade

Na aplicação da pena, 16 anos de prisão em regime fechado, o juiz Alexandre Betini, da Vara do Júri e Execuções Criminais de Santos, considerou as qualificadoras do delito, a confissão do réu e a natureza hedionda do crime de homicídio.

Comentários