7 em cada 10 atendimentos no 1º Hospital Veterinário Público de Osasco são considerados bons ou ótimos, diz pesquisa

4
Foto: Jean Bueno

Na noite da última quinta-feira (9), a Frente Parlamentar de Proteção e Defesa dos Animais da Câmara de Osasco realizou uma audiência pública sobre os primeiros 50 dias de funcionamento do primeiro Hospital Veterinário Público de Osasco (assista abaixo). A unidade foi batizada “Manchinha” em homenagem ao cachorro assassinado no Carrefour em um caso que gerou comoção em todo o país, no ano passado.

publicidade

O primeiro hospital veterinário público de Osasco fez mais de dois mil atendimentos nos primeiros dois meses, o dobro da meta para o período, segundo o diretor de Bem-Estar Animal do município, Fábio Cardoso.

Ele apresentou dados pesquisa de satisfação feita com cuidadores dos animais atendidos na unidade. De acordo com o levantamento, 71% consideraram a qualidade do atendimento boa ou ótima; 92% avaliaram a organização física do hospital como boa ou ótima e 89% afirmaram ter recebido orientações de cuidados com os bichanos.

publicidade
Foto: Ítalo Cardoso/PMO

Uma critica apontada pelos usuários foi a falta de aparelho de Raio-X na unidade, que precisavam ser feitos em clínicas particulares e eram pagos pelos cuidadores. O problema deve ser amenizado após a inauguração, no sábado (11), do segundo Hospital Veterinário Público de Osasco, na zona Norte, que conta com aparelho de Raio-X e atende encaminhamentos da unidade “Manchinha”.

Procedimentos

De acordo com os números apresentados pelo diretor de Bem-Estar Animal na Câmara de Osasco, em 50 dias, foram realizados no Hospital Veterinário Público “Manchinha” 2.711 exames laboratoriais, 66 cirurgias e 2.727 prescrições de medicação.

publicidade

“Em março e abril foram feitas 2.074 consultas. No contrato, era prevista a realização de 1160 consultas, mas, acabamos fazendo um número maior. Porém, o valor a ser pago à empresa que gerencia o hospital será referente ao número de consultas constante no contrato”, afirmou Fábio Cardoso.

A administração do hospital fica a cargo da Associação de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais – Anclivepa.

Frente Parlamentar de Proteção e Defesa dos Animais

Participaram do evento os vereadores Ana Paula Rossi (PR), Ralfi Silva (PODE) e Batista Comunidade (AVANTE), além do diretor do Bem-Estar Animal, Fábio Cardoso, defensores de direitos dos animais, além da presidente da Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB Osasco, Dra. Daysi Carneiro Lindholz.

A Frente Parlamentar de Proteção e Defesa dos Animais é formada por vereadores que têm o papel de debater, identificar e apresentar soluções às questões relacionadas à proteção e defesa dos animais dentro do município.

Manchinha

Indagado sobre os desdobramentos da morte do cachorro Manchinha, por um segurança do Carrefour de Osasco, Fábio Cardoso esclareceu que a rede de hipermercados foi condenada a pagar R$ 1 milhão ao município, valor que será revertido a ações pelos animais.

Morte de Machinha após ser agredido por segurança do Carrefour de Osasco gerou comoção em todo o país

“O repasse deverá ser feito em um fundo municipal específico criado pelo município de Osasco. Deste valor, serão investidos R$ 500 mil em serviços de castração; R$ 350 mil para compra de medicamentos para o bem-estar animal; e R$ 150 mil para compra de ração para entidades e ONGs”, detalhou.

Comentários

4 COMENTÁRIOS

  1. Existe a possibilidade, mesmo que difícil, remota, de meu gato ser atendido nesse hospital veterinário mesmo sem ser de Osasco? Sendo de uma região próxima a Osasco ajudaria?

  2. Precisamos expulsar tds esses vereadores e esse prefeito
    Quê cuida dos animais como obrigação
    E deixa a população sem médico e sem remédio
    Vamos expulsar esses quê nada faz por nós.

    • Engraçado que provavelmente quem mais reclama foi quem votou nele né? Os animais têm os mesmo direitos que qualquer um humano para ter atendimento de ótima qualidade, penso as vezes que eles tem mais direito do que humanos lixos, me poupe e nos poupe dos seus comentários sobre o direito dos animais ou não.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMulher morre em incêndio em Presidente Altino
Próximo artigoProjeto fixa percentual mínimo de 20% de mulheres vigilantes em bancos