Leandro Conceição

Durante evento na manhã desta quarta-feira, 1º, o prefeito de Osasco, Rogério Lins (PTN) defendeu a renovação de um convênio para que policiais militares voltem a aplicar multas de trânsito no município, anunciada na semana passada.

“É um convênio que permite que a Polícia Militar nos ajude a fiscalizar as questões de trânsito, que acontece em todas as cidades”, afirmou. “Estou percebendo uma estranheza desse quadro acontecer em Osasco. Existia [o convênio] na gestão anterior e só foi renovado”.

Publicidade

“Gestão anterior me deixou com nove agentes de trânsito”

“A gente não pode ficar sem fiscalização no trânsito, a gestão anterior me deixou com nove agentes de trânsito”, ressaltou o prefeito.

De acordo com Rogério Lins, deve ser feito um concurso público para ampliar o número de agentes de trânsito no município. “Mesmo porque o Ministério Público tornou sem efeito a contratação de agentes de trânsito pela gestão anterior, e nós vamos ter que recontratar”.

“As pessoas só falam em multa, multa, multa, e não [com] isso que estou preocupado” 

“Segurança de trânsito, as pessoas só falam em multa, multa, multa, e não [com] isso que estou preocupado. Estou preocupado com a segurança do motorista, do passageiro, da pessoa que transita pela cidade. Uma cidade sem fiscalização é uma cidade sem organização”, analisou Rogério Lins.

“Assim, as pessoas podem se achar no direito de passar no farol vermelho, de transitar em alta velocidade, e isso pode custar uma vida. Se eu tiver que escolher entre a vida de uma pessoa ou punir essa pessoa, vou escolher punir”, justificou o prefeito de Osasco.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui