Márcio França anuncia AME e nova alça de acesso da Castello...

Márcio França anuncia AME e nova alça de acesso da Castello Branco a Osasco

3
Compartilhar
Foto: Ítalo Cardoso

Em visita ao Hospital Regional na terça-feira (9), junto ao prefeito Rogério Lins (PODE), o governador Márcio França (PSB) anunciou que o Estado estuda instalar em parceria com a Prefeitura uma unidade do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) em Osasco. Também informou que em breve o município poderá contar com mais uma alça de acesso à rodovia Castello Branco. O novo acesso ligará a rodovia com a Avenida Maria Campos.

Publicidade

“O prefeito me pediu para fazermos o AME em Osasco. É uma cidade grande, que já deveria ter, mas ainda não tem esse serviço. O município já está estudando um imóvel e assim que houver uma definição vamos analisar se esse imóvel se enquadra nos padrões para o funcionamento de um AME. Também queremos finalizar essa questão da nova entrada da cidade, uma obra há muito tempo esperada”, disse Márcio França.

De acordo com o governador, o novo acesso a Osasco será construído com recursos da concessionária da rodovia. “É uma obra grande, de R$ 110 milhões, que será tocada pela concessionária. O município vai investir R$ 8 milhões na parte que cabe a ele. A prefeitura conseguiu aprovar na Artesp a parte interna (obras que deverão ser feitas pelo município para receber o fluxo da rodovia). Isso vai permitir que a gente faça a nova entrada e garantir mais conforto às pessoas.”

“Uma unidade AME nos ajudará muito nas mudanças que já estamos implantando na área da saúde em nossa cidade. Já em relação à nova entrada para Osasco, é uma obra que beneficiará não só nossa cidade, mas os municípios vizinhos também”, avaliou Rogério Lins.

Os AMEs são unidades estaduais que oferecem consultas com médicos em diferentes especialidades, exames de apoio diagnóstico e, em alguns casos, cirurgias de pequeno porte, proporcionando maior rapidez ao diagnóstico e ao tratamento dos pacientes. O modelo começou a ser implantado em 2007 no Estado.

Regional 

Publicidade

Durante a visita à unidade, Márcio França também anunciou que serão contratados médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para que 100 novos leitos, dos quais 40 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), entrem em funcionamento no hospital.

“Houve ampliação no hospital e durante um período não funcionou em sua plenitude por causa da crise econômica. Com a contratação de novos profissionais, os leitos vão funcionar 100%”, disse o governador.

Segundo o superintendente do hospital, Maurizio Dana, as contratações devem ocorrer por meio de convênio com alguma organização social, que ficará responsável pela UTI. Para isso terá de ser aberto um chamamento público. “Esse processo leva entre 45 a 60 dias, se tudo correr normalmente durante os trâmites normais da licitação”, explicou o superintendente.

O Hospital Regional conta hoje com 290 leitos, dos quais 245 destinados à internação. O restante é usado por pacientes que ficam em observação.

A expectativa, ainda de acordo com Maurizio Dana, é de que em janeiro sejam empossados 27 novos profissionais da área de psiquiatria, que passaram recentemente por concurso público.

Compartilhar

Comentários