Ministério Público questiona abertura de igrejas na fase Vermelha do Plano São Paulo

0
culto osasco
Culto religioso / Imagem ilustrativa / Pixabay

O procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, presidirá, na tarde desta segunda-feira (8), encontro virtual com membros do gabinete de crise da covid-19 do MPSP, integrantes do Comitê de Contingência do governo estadual e líderes religiosos para discutir o decreto que autoriza a abertura de igrejas neste momento de recrudescimento da pandemia de covid-19.

publicidade

Desde sábado, em todas as regiões do Estado vigora a fase Vermelha, classificação do Plano São Paulo em que apenas as atividades consideradas essenciais podem ser realizadas.

Os setores autorizados a prestar atendimento público devem seguir uma série de regras de combate à disseminação da covid-19. Nas igrejas, a ocupação máxima deve ser de 30%, com obrigatoriedade de aferição de temperatura antes da entrada no templo e uso de máscara durante as atividades religiosas, entre outras.

publicidade

Sarrubbo pretende discutir diversos cenários, incluindo o da volta da proibição de celebrações, cultos e demais encontros de caráter religioso do rol de atividades essenciais durante a fase Vermelha.

publicidade

Comentários