Moradoras de Osasco já trocaram mais de 1 mil máscaras por alimentos para ajudar famílias carentes

0
mascaras do bem moradora de Osasco
Em um mês, centenas de famílias foram alcançadas com mais de uma tonelada de alimentos e produtos de higiene e limpeza / Foto: reprodução

A troca de máscaras de proteção por alimentos para ajudar famílias carentes durante a pandemia do novo coronavírus (covid-19) continua em Osasco. Em um mês, ações paralelas realizadas por moradoras da cidade já arrecadaram mais de uma tonelada de alimentos com a produção e troca de mais de 1 mil máscaras.

publicidade

Desde que começou com as trocas por meio da campanha que recebeu o nome de “Máscara do Bem”, Tina Araújo já arrecadou 983 quilos de alimentos com a produção e troca de 1.245 máscaras.

Todos os itens arrecadados por Tina são destinados às famílias em situação de vulnerabilidade de uma comunidade que fica na Vila Serventina, zona norte de Osasco. “Quando vi a situação que algumas famílias estavam passando, pedi para Deus me direcionar para que eu pudesse ajudar essas pessoas de alguma forma. Então tive a ideia das trocas e graças a Deus, deu muito certo”, conta.

publicidade
Fotos: reprodução

A moradora de Osasco diz que comprou tecido e elástico no início, mas com o passar dos dias, amigos começaram a doar a matéria-prima para a confecção das máscaras. “Hoje, pessoas desconhecidas ajudam com material, alimentos e até cestas básicas”.

As máscaras são produzidas por primas de Tina e uma vizinha. Ela ajuda a cortar os tecidos e é responsável por fazer as trocas. A osasquense já distribuiu também outras 245 máscaras gratuitas na comunidade.

publicidade

“A nossa ação vai continuar enquanto Deus nos der saúde e força. Quero agradecer a todos que contribuíram e que acreditam que o bem existe. Continuaremos na missão”, declara.

Mais informações sobre a ação solidária podem ser encontradas no perfil de Tina no Facebook.

Rede solidária de troca de máscara cresce em Osasco

Outra osasquense que também passou a trocar máscaras de proteção é Filomena dos Santos Cepeda, que percorre os estacionamentos de supermercados da cidade para arrecadar alimentos e produtos de higiene e limpeza.

A cada ação, Filomena troca de 50 a 60 máscaras de proteção e volta com o porta malas de seu carro cheio. “Comecei com a minha mãe, mas agora, conto com a ajuda de amigas, de mães das minhas amigas e de pessoas vindas por meio do Facebook, que ao saber do projeto, quiseram ajudar”, conta.

Fotos: reprodução

Os itens arrecadados pela ação de Filomena já alcançaram diversas instituições e famílias em situação de vulnerabilidade em Osasco, como o projeto “Quem Tem Fome Tem Pressa”, que atende comunidades no Rochdale, Morro do Socó e Santa Rita.

Também foram contempladas com as doações, a instituição AMAMOS, que acolhe crianças e adolescentes em Osasco; a ONG Crianças do Bem, que atende 150 famílias no Jardim D’Abril e arredores; a Casa de Caridade Mariazinha da Praia, que distribui cerca de 120 marmitas para pessoas em situação de rua em Osasco e Carapicuíba, entre outras instituições.

A Casa de Caridade Mariazinha da Praia distribui cerca de 120 marmitas para pessoas em situação de rua em Osasco e Carapicuíba / Foto: reprodução

A iniciativa tem se espalhado pela região e a rede de solidariedade cresce a cada dia. Filomena conta que muitas pessoas já doaram sem pegar a máscara. Outras pedem o item de proteção para deixar na portaria do condomínio onde moram e os moradores passam deixando alimentos, muitas vezes, até sem pegar as máscaras.

“Algumas pessoas que não podem sair de casa ou moram longe contribuem com dinheiro e, com ele, compro itens que não recebemos nas trocas, como fraldas geriátricas, que foram doadas para o Lar Bussocaba”, explica a osasquense.

Foto: reprodução

Filomena expressa sua gratidão diariamente às pessoas que tem colaborado e, em especial, à dona Olga, uma senhora que doou os primeiros tecidos, e à sua mãe, que abraçou a causa desde o início e não para de costurar.

“Agradeço também a Deus, que está me protegendo e permitindo que eu continue nessa ação. Ele tem colocado no meu caminho pessoas dispostas a compartilhar, com tanto carinho e dedicação, o que têm de melhor, que é o sentimento de solidariedade, amor e respeito a todas as pessoas independente do momento que estamos vivendo”, declara Filomena.

As próximas doações serão destinadas à Associação de Atendimento Multiprofissional e Ensino Especial Profissionalizante (AAMEEP), em Osasco, e à Associação A Tenda de Cristo, que fica em Carapicuíba.

Quem quiser doar tecidos, elásticos ou alimentos não perecíveis para ajudar a ação solidária, pode entrar em contato com Filomena por meio de seu perfil no Facebook.

Comentários