Operação Caça-Fantasmas vistoria 10 gabinetes na Câmara de Osasco

Operação Caça-Fantasmas vistoria 10 gabinetes na Câmara de Osasco

3
Compartilhar
Policiais retiram documentos do Legislativo. Foto: Reprodução/TV Globo

Policiais retiram documentos do Legislativo. Foto: Reprodução/TV Globo
Policiais retiram documentos do Legislativo. Foto: Reprodução/TV Globo

Seis pessoas foram presas e 10 gabinetes de vereadores alvo da Operação Caça-Fantasmas, do Ministério Público do Estado (MP-SP) no último dia 10. O prédio da Câmara de Osasco ficou fechado a partir das 9h, enquanto promotores e policiais retiravam documentos dos gabinetes e do RH.

A operação investiga esquema fraudulento de funcionários fantasmas na Câmara, tendo até o momento, segundo o MP, vereadores e mais de 150 pessoas investigadas, em suposta organização criminosa voltada para a lesão dos cofres públicos. A operação também visitou um depósito de remédios e uma farmácia supostamente clandestina, que teriam ligação com um vereador.

Publicidade

Até o momento já foram realizados quatro acordos de colaboração premiada e mais de R$ 200 mil estão sendo devolvidos aos cofres públicos, segundo a assessoria de imprensa do Ministério Público. Todos os acordos já estão homologados na justiça criminal. Nas outras três fases da operação foram cumpridos 14 mandados de busca em gabinetes de vereadores, com apreensão de centenas de documentos.

A assessoria de imprensa do MP disse que o processo corre em sigilo, mas uma lista supostamente vazada no momento da operação na Câmara mostra que 10 gabinetes teriam sido os alvos. Entre eles o do pré-candidato a prefeito pelo PTN, Rogério Lins, e o nome cogitado para vice na chapa do PSDB, vereador Andre Sacco. Além deles, a lista menciona Alex da Academia (PDT), Andrea Capriotti (PEN), Josias da Juco (PSD), Karen Gaspar (PTdoB), Rogério Silva (PRB), Toniolo (PCdoB), Valdomiro Ventura (PTN) e João Góis (PT), este por investigação de seu antecessor no cargo, Aluisio Pinheiro (PT). Em dezembro a promotoria já havia realizado busca e apreensão no gabinete do vereador Maluco Beleza (PHS).

Compartilhar

Comentários

3 Comentários

  1. Uma vergonha, até que demorou para o MP agir, segundo informações foi uma varredura e atingiu os vereadores da Câmara Municipal de Osasco. Infelizmente quem devia dar exemplo, acaba dando vexame. Parabéns ao MP que agiu e esperamos que realmente moralize o órgão que deve representar a população.

  2. O cara que é capaz de mudar o fluxo de uma rua em seu favor eu acho é pouco acontecer isso pois prejudicou o monte de Comerciantes e moradores do bairro do Jardim Ipê por causa do vagabundo de um pilantra que mudou o fluxo da rua José Cândido Machado no Jardim Ipê. Para favorecer o McDonald's quanto será que você recebeu aí vereador pra fazer essa mudança que há mais de 30 anos essa rua era Mão Dupla pois ligava os dois bairros Jardim Oriental Jardim IP petista de merda.

Faça seu comentário

Mais notíciasVisão de Olho: Novo diretório do PCdoB
Mais notíciasNova UPA Centro atende 24 horas