PMs acusados de sequestro e morte de jovem na avenida Presidente Altino são soltos

2
morto viatura
David apareceu morto após ser colocado em viatura / Foto: reprodução

O Tribunal de Justiça Militar libertou, nesta quarta-feira (15), sete policiais militares acusados de participação no sequestro e morte do vendedor David Nascimento dos Santos, de 23 anos, na avenida Presidente Altino, próximo à comunidade do Areião, no Jaguaré, em São Paulo, área da divisa com Osasco. O crime aconteceu na noite de 24 de abril.

publicidade

Os PMs estavam presos preventivamente desde maio, no presídio Romão Gomes. Um oitavo acusado de envolvimento no caso já havia sido solto.

Imagens de câmeras de segurança mostraram o momento em que David foi abordado pelos policiais, revistado e colocado no banco de trás de uma viatura. O vídeo desmente a versão registrada pelos PMs no boletim de ocorrência, de que o vendedor havia atirado neles, que revidaram e o atingiram. Para incriminar David, os policiais teriam trocado as roupas dele.

publicidade

Após o crime, policiais voltaram ao locam e mexeram na câmera que registrou a abordagem ao jovem.

publicidade

David chegou a ser encaminhado ao Hospital Regional de Osasco, onde morreu. A companheira dele descobriu que estava grávida dois dias depois de ficar viúva.

A investigação da Corregedoria da PM concluiu que o jovem foi mantido “em cárcere privado com resultado morte”. Apesar disso, os oito agentes envolvidos no caso não foram indiciados por homicídio. Os policiais respondem por sequestro seguido de morte, organização de grupo para a prática de violência, falsidade ideológica e fraude processual. (Com informações da Record TV)

Comentários